As Notícias do Mundo Lusófono
 Notícias de Angola Notícias do Brasil Notícias de Cabo Verde Notícias da Guiné-Bissau Notícias de Moçambique Notícias de Portugal Notícias de São Tomé e Príncipe Notícias de Timor Leste
Ir para a página inicial de Noticias Lusofonas desde 1997 toda a lusofonia aqui
 Pesquisar
 
          em   
 Notícias

 » Angola
 » Brasil

 » Cabo Verde
 » Guiné-Bissau
 » Moçambique
 » Portugal
 » S. Tomé e Príncipe
 » Timor Leste
 » Comunidades
 » CPLP
 
Informação Empresarial
Anuncie no Notícias Lusófonas e divulgue a sua Empresa em toda a Comunidade Lusófona
 Canais


 » Manchete
 » Opinião
 » Entrevistas
 » Comunicados
 » Coluna do Leitor
 » Bocas Lusófonas
 » Lusófias
 » Alto Hama

 » Ser Europeu

Siga-nos no
Siga o Notícias Lusófonas no Twitter
Receba as nossas Notícias


Quer colocar as Notícias Lusófonas no seu site?
Click Aqui
Add to Google
 Serviços

 » Classificados
 » Meteorologia
 » Postais Virtuais
 » Correio

 » Índice de Negócios
 
Venha tomar um cafezinho connoscoConversas
no
Café Luso
 
  Cabo Verde
Ex-conselheiro de Kumba Ialá funda Partido para o Progresso
- 8-Mar-2004 - 14:31

Um ex-conselheiro do presidente deposto Kumba Ialá e antigo ministro da Educação da Guiné-Bissau fundou hoje o Partido para o Progresso (PP), formação que, contudo, não participa nas eleições legislativas guineenses de 28 deste mês.


Ao receber o acórdão do Supremo Tribunal de Justiça (STJ), Ibraima Sow adiantou aos jornalistas ter sido "divinamente chamado para vir ajudar na reconstrução" da Guiné-Bissau e que tem como lema "nós e vocês devemo-nos todos juntar para reconstruir o país".

Político controverso, tolerante e retórico, Sow tem um percurso político sobressaltado, pois já passou por, pelo menos, três formações - Resistência da Guiné-Bissau/Movimento Bafatá (RBG/MB), Partido Africano de Independência da Guiné e Cabo Verde (PAIGC) e Partido da Renovação Social (PRS).

Durante a sua presença no PAIGC, depois de ter sido expulso da RGB/MB, foi sucessivamente secretário de Estado da Educação, Juventude e Desportos e, depois ministro da Educação Nacional.

Acabou por abandonar o PAIGC durante o conflito político- militar de 1998/99 e, já no regime do PRS, foi, a par de Botche Candé, um dos principais conselheiros do então chefe de Estado Kumba Ialá, que seria destituído no golpe de Estado de Setembro de 2003.

A sua proximidade de Kumba Ialá causou então muita polémica e há quem fale de que os dois livros de pensamentos político-filosóficos publicados pelo ex-presidente têm a sua mão.

Com o golpe de Estado de 14 de Setembro de 2003, Sow, na altura porta-voz da Presidência da República, decidiu criar o seu próprio partido, com o intuito de ajudar o país na luta pelo desenvolvimento.

Ibraima Sow não apresentou aos jornalistas os estatutos e programa do PP, limitando-se a afirmar que a sua "experiência política vai cativar o eleitorado" e permitir que o partido tenha êxito no cenário político do país.

Segundo o STJ, com a legalização do Partido para o Progresso, a Guiné-Bissau passa a contar com 26 partidos políticos legalizados, embora só 22 - dez deles agrupados em coligações - se apresentem às legislativas do fim deste mês.


Marque este Artigo nos Marcadores Sociais Lusófonos




Ver Arquivo


 
   
 


 Ligações

 Jornais Comunidades
 
         
  Copyright © 2009 Notícias Lusófonas - A Lusofonia aqui em primeira mão | Sobre Nós | Anunciar | Contacte-nos

 edição Portugal em Linha - o portal da Comunidade Lusófona Web Design Portugal Algarve por NOVAimagem