As Notícias do Mundo Lusófono
 Notícias de Angola Notícias do Brasil Notícias de Cabo Verde Notícias da Guiné-Bissau Notícias de Moçambique Notícias de Portugal Notícias de São Tomé e Príncipe Notícias de Timor Leste
Ir para a página inicial de Noticias Lusofonas desde 1997 toda a lusofonia aqui
 Pesquisar
 
          em   
 Notícias

 » Angola
 » Brasil

 » Cabo Verde
 » Guiné-Bissau
 » Moçambique
 » Portugal
 » S. Tomé e Príncipe
 » Timor Leste
 » Comunidades
 » CPLP
 
Informação Empresarial
Anuncie no Notícias Lusófonas e divulgue a sua Empresa em toda a Comunidade Lusófona
 Canais


 » Manchete
 » Opinião
 » Entrevistas
 » Comunicados
 » Coluna do Leitor
 » Bocas Lusófonas
 » Lusófias
 » Alto Hama

 » Ser Europeu

Siga-nos no
Siga o Notícias Lusófonas no Twitter
Receba as nossas Notícias


Quer colocar as Notícias Lusófonas no seu site?
Click Aqui
Add to Google
 Serviços

 » Classificados
 » Meteorologia
 » Postais Virtuais
 » Correio

 » Índice de Negócios
 
Venha tomar um cafezinho connoscoConversas
no
Café Luso
 
  Cabo Verde
INAC quer liberalizar voos para Angola e São Tomé
- 11-Mar-2004 - 19:53

O Instituto Nacional de Aviação Civil (INAC) já contactou as autoridades de Angola e São Tomé e Príncipe para iniciar o processo de liberalização do tráfego aéreo com os dois países, disse hoje presidente do instituto.


José Queirós adianta que até agora não houve resposta às propostas de negociações de novos acordos de transporte aéreo, como o que foi concluído na quarta-feira com Cabo Verde.

Para o presidente do INAC, mais do que "silêncio" a atitude de Angola e São Tomé é uma "não resposta", que pode revelar resistências internas à eliminação do "duopólio".

Actualmente, os voos regulares entre Lisboa-Luanda e Lisboa- Príncipe estão atribuídos apenas às companhias aéreas estatais de cada um dos países.

Para José Queirós a manutenção dos duopólios é "um falso problema", até porque as companhias estatais podem vir a beneficiar do maior tráfego nos aeroportos e do aumento dos voos regionais.

O presidente do INAC acredita que o acordo com Cabo Verde, que poderá ser assinado já este mês, durante a visita primeiro-ministro ao arquipélago, "pode abrir as portas a que se iniciem as negociações" com os outros países.

A prazo, adianta o presidente do INAC, serão revistos todos os acordos de transportes aéreos celebrados por Portugal, "umas largas dezenas", incluindo com Brasil, Venezuela e Moçambique.

Isto para introduzir nos acordos a "cláusula europeia de posse e controlo", que impõe que qualquer empresa de um país-membro da União Europeia possa fazer voos regulares ou charter de qualquer aeroporto no espaço comunitário para os destinos em causa.

O fim destes acordos de duopólio, afirma Queirós, poderá traduzir-se em benefícios para os consumidores, com a concorrência entre operadores a fazer descer os preços dos voos.

O acordo concluído com Cabo Verde na quarta-feira prevê que os países passem a designar mais do que uma empresa de transporte aéreo e elimina limites de capacidade às operadoras.


Marque este Artigo nos Marcadores Sociais Lusófonos




Ver Arquivo


 
   
 


 Ligações

 Jornais Comunidades
 
         
  Copyright © 2009 Notícias Lusófonas - A Lusofonia aqui em primeira mão | Sobre Nós | Anunciar | Contacte-nos

 edição Portugal em Linha - o portal da Comunidade Lusófona Web Design Portugal Algarve por NOVAimagem