As Notícias do Mundo Lusófono
 Notícias de Angola Notícias do Brasil Notícias de Cabo Verde Notícias da Guiné-Bissau Notícias de Moçambique Notícias de Portugal Notícias de São Tomé e Príncipe Notícias de Timor Leste
Ir para a página inicial de Noticias Lusofonas desde 1997 toda a lusofonia aqui
 Pesquisar
 
          em   
 Notícias

 » Angola
 » Brasil

 » Cabo Verde
 » Guiné-Bissau
 » Moçambique
 » Portugal
 » S. Tomé e Príncipe
 » Timor Leste
 » Comunidades
 » CPLP
 
Informação Empresarial
Anuncie no Notícias Lusófonas e divulgue a sua Empresa em toda a Comunidade Lusófona
 Canais


 » Manchete
 » Opinião
 » Entrevistas
 » Comunicados
 » Coluna do Leitor
 » Bocas Lusófonas
 » Lusófias
 » Alto Hama

 » Ser Europeu

Siga-nos no
Siga o Notícias Lusófonas no Twitter
Receba as nossas Notícias


Quer colocar as Notícias Lusófonas no seu site?
Click Aqui
Add to Google
 Serviços

 » Classificados
 » Meteorologia
 » Postais Virtuais
 » Correio

 » Índice de Negócios
 
Venha tomar um cafezinho connoscoConversas
no
Café Luso
 
  Cabo Verde
Jorge Sampaio promete apoior o esforço de desenvolvimento
- 2-Apr-2004 - 16:10

O presidente português terminou hoje uma visita oficial a Cabo Verde com a garantia de que o arquipélago poderá sempre contar com o apoio de Portugal no seu esforço para vencer as "duras batalhas" do desenvolvimento.


Nas notas finais de Jorge Sampaio e do seu homólogo cabo-verdiano, Pedro Pires, ressaltam os elogios mútuos, tendo ambos considerado que esta visita marca uma nova etapa no relacionamento entre Portugal e Cabo Verde.

Sampaio realçou como elemento cimeiro desta visita a celebração do acordo aéreo entre Portugal e Cabo Verde, porque vai permitir um relançamento positivo, não só na área do turismo, mas também no estreitar dos laços que unem os dois países.

No entanto, a parte de leão das declarações e discursos realizados por Jorge Sampaio, durante os cinco dias que esteve em Cabo Verde, foi para o reconhecimento dos esforços que os cabo-verdianos realizaram ao longo dos anos para vencer as "duras batalhas" da sobrevivência e do desenvolvimento.

Sampaio deu como exemplo o esforço de Cabo Verde para permitir o acesso dos seus jovens ao ensino, das pessoas à saúde, garantindo hoje que parte de Cabo Verde com a "convicção profunda" de que "o país vai vencer todos os seus desafios".

Para isso, sublinhou, Portugal vai estar "sempre ao lado de Cabo Verde", nomeadamente no processo de aproximação à União Europeia, junto da qual o arquipélago pretende obter um estatuto especial num momento em que se prepara para abandonar o grupo de Países Menos Avançados (PMA) do Conselho Económico e Social(ECOSOC) das Nações Unidas.

Sampaio garantiu ainda que a diplomacia portuguesa está a trabalhar no sentido de permitir uma transição alargada para Cabo Verde, tendo em conta que grande parte do desenvolvimento do país foi, ao longo das últimas décadas, sustentado nas enormes vantagens permitidas pelo facto de pertencer aos PMA.

A Área empresarial esteve igualmente em destaque durante a estada de Sampaio, tendo o chefe de Estado de Portugal insistido nas vantagens que os empresários portugueses podem obter em Cabo Verde e realizado algumas visitas a empresas participadas por investimentos lusos no arquipélago.

Jorge Sampaio, nesta sua segunda visita oficial a Cabo Verde, fez ainda questão de sublinhar que não foi por acaso que escolheu o arquipélago para a sua primeira visita de Estado, após ter sido eleito em 1996, e que agora reincidiu.

Uma das razões, deixou perceber Sampaio, é a "admiração" que nutre pela comunidade cabo-verdiana radicada em Portugal, sentimento que enfatizou ao longo de toda a digressão em Cabo Verde, que incluiu as ilhas de Santiago, onde se situa a capital, Cidade da Praia, Fogo, São Vicente e Santo Antão.

"Foi para mim fundamental conhecer as ilhas do Fogo e Santo Antão para perceber, ainda melhor, o quão exigente aquilo com que os cabo-verdianos se deparam todos os dias na sua batalha pelo desenvolvimento nas mais diversas áreas", disse.

Esta realidade foi ainda um dos temas mais abordados por Sampaio nas alturas em que defendeu que a cooperação portuguesa deve passar por uma "nova recombinação", pedindo que a sua descentralização passe pelas autarquias, para conferir "maior eficácia" aos investimentos nesta área.

Jorge Sampaio, que esteve quase sempre acompanhado por Pedro Pires, "um amigo de mais de 30 anos", partiu hoje do Mindelo, ilha de São Vicente, com destino ao Sal, de onde regressou a Lisboa.


Marque este Artigo nos Marcadores Sociais Lusófonos




Ver Arquivo


 
   
 


 Ligações

 Jornais Comunidades
 
         
  Copyright © 2009 Notícias Lusófonas - A Lusofonia aqui em primeira mão | Sobre Nós | Anunciar | Contacte-nos

 edição Portugal em Linha - o portal da Comunidade Lusófona Web Design Portugal Algarve por NOVAimagem