As Notícias do Mundo Lusófono
 Notícias de Angola Notícias do Brasil Notícias de Cabo Verde Notícias da Guiné-Bissau Notícias de Moçambique Notícias de Portugal Notícias de São Tomé e Príncipe Notícias de Timor Leste
Ir para a página inicial de Noticias Lusofonas desde 1997 toda a lusofonia aqui
 Pesquisar
 
          em   
 Notícias

 » Angola
 » Brasil

 » Cabo Verde
 » Guiné-Bissau
 » Moçambique
 » Portugal
 » S. Tomé e Príncipe
 » Timor Leste
 » Comunidades
 » CPLP
 
Informação Empresarial
Anuncie no Notícias Lusófonas e divulgue a sua Empresa em toda a Comunidade Lusófona
 Canais


 » Manchete
 » Opinião
 » Entrevistas
 » Comunicados
 » Coluna do Leitor
 » Bocas Lusófonas
 » Lusófias
 » Alto Hama

 » Ser Europeu

Siga-nos no
Siga o Notícias Lusófonas no Twitter
Receba as nossas Notícias


Quer colocar as Notícias Lusófonas no seu site?
Click Aqui
Add to Google
 Serviços

 » Classificados
 » Meteorologia
 » Postais Virtuais
 » Correio

 » Índice de Negócios
 
Venha tomar um cafezinho connoscoConversas
no
Café Luso
 
  Cabo Verde
Oposição critica remodelação governamental
- 8-Apr-2004 - 12:26

Os partidos da oposição em Cabo Verde reagiram com cepticismo à remodelação governamental realizada esta semana pelo primeiro-ministro José Maria Neves, alegando que as mudanças em nada irão beneficiar o país.


O presidente do Movimento para a Democracia (MPD, maior partido da oposição), Agostinho Lopes, acusou o primeiro-ministro de ter remodelado o governo apenas para "gerir sensibilidades internas" do Partido Africano da Independência de Cabo Verde (PAICV, no poder).

O líder do MPD reafirmou ainda que os resultados das eleições autárquicas de 21 Março, onde este partido obteve mais três câmaras que o PAICV, reflectem o descontentamento da população face às políticas seguidas pelo governo.

"Esperava-se em consequência destes resultados um repensar dessas mesmas políticas. Ao invés disso, assistimos a uma remodelação feita tardiamente, sem lógica e impulsionada por interesses partidários", afirmou.

No entender de Agostinho Lopes, o primeiro-ministro José Maria Neves saiu fragilizado desta remodelação que deixou à mostra "a sua incapacidade de convencer dentro do seu próprio partido".

Para sustentar as acusações, Lopes afirmou que "basta ver as pessoas que entraram para o governo para perceber o reforço - dentro do PAICV - da sensibilidade do presidente da Câmara da Praia, Felisberto Vieira, o que pressupõe um reequilíbrio de forças" no executivo.

Agostinho Lopes questionou ainda a escolha do novo secretário de estado da Descentralização e Desenvolvimento Regional já que, no seu entender, "poderá estar a ser montada uma estratégia de esvaziamento dos poderes das autarquias".

Segundo ele, tal poderá ser feito "através de organizações não governamentais (ONG) financiadas pelo orçamento do Estado para desenvolver actividades que legalmente são atribuídas às Câmaras Municipais".

Por sua vez, o líder do Partido da Convergência Democrática (PCD), Eurico Monteiro, criticou severamente a remodelação, tendo vaticinado que este governo ficará menos de 6 meses no poder.

Outra crítica veio do presidente interino do Partido da Renovação Democrática, Simão Monteiro, que considerou a remodelação tardia e pouco abrangente.


Marque este Artigo nos Marcadores Sociais Lusófonos




Ver Arquivo


 
   
 


 Ligações

 Jornais Comunidades
 
         
  Copyright © 2009 Notícias Lusófonas - A Lusofonia aqui em primeira mão | Sobre Nós | Anunciar | Contacte-nos

 edição Portugal em Linha - o portal da Comunidade Lusófona Web Design Portugal Algarve por NOVAimagem