As Notícias do Mundo Lusófono
 Notícias de Angola Notícias do Brasil Notícias de Cabo Verde Notícias da Guiné-Bissau Notícias de Moçambique Notícias de Portugal Notícias de São Tomé e Príncipe Notícias de Timor Leste
Ir para a página inicial de Noticias Lusofonas desde 1997 toda a lusofonia aqui
 Pesquisar
 
          em   
 Notícias

 » Angola
 » Brasil

 » Cabo Verde
 » Guiné-Bissau
 » Moçambique
 » Portugal
 » S. Tomé e Príncipe
 » Timor Leste
 » Comunidades
 » CPLP
 
Informação Empresarial
Anuncie no Notícias Lusófonas e divulgue a sua Empresa em toda a Comunidade Lusófona
 Canais


 » Manchete
 » Opinião
 » Entrevistas
 » Comunicados
 » Coluna do Leitor
 » Bocas Lusófonas
 » Lusófias
 » Alto Hama

 » Ser Europeu

Siga-nos no
Siga o Notícias Lusófonas no Twitter
Receba as nossas Notícias


Quer colocar as Notícias Lusófonas no seu site?
Click Aqui
Add to Google
 Serviços

 » Classificados
 » Meteorologia
 » Postais Virtuais
 » Correio

 » Índice de Negócios
 
Venha tomar um cafezinho connoscoConversas
no
Café Luso
 
  Cabo Verde
Trabalhadores do porto da Praia em greve por subsidios em atraso
- 8-Apr-2004 - 15:08

Os trabalhadores do porto da capital cabo-verdiana encontram-se em greve, desde quarta-feira ao fim da tarde, por tempo indeterminado para reivindicar o pagamento de cinco anos de subsídios de férias em atraso.


O presidente do Sindicato de Indústria Geral, Alimentação, Construção Civil, Agricultura e Afins de Cabo Verde (Siacsa), Gilberto Lima, justificou a paralisação com a recusa da administração da Empresa Nacional de Portos (Enapor) em negociar uma solução.

"Desde Novembro do ano passado que os trabalhadores aguardam uma resposta por parte da Enapor" para iniciar as negociações, adiantou Gilberto Lima.

A Enapor, explicou o sindicalista, não cumpriu o prazo atribuído pelos estivadores em Janeiro para que as duas partes entrassem em negociações "o mais tardar até ao passado dia 10 de Fevereiro".

"Mesmo depois de termos emitido um pré-aviso de greve para a entidade empregadora rever a situação, não obtivemos nenhuma resposta", afirmou.

António Vieira, um dos grevistas, explicou à Agência Lusa que a Enapor "não paga o subsídio de férias há cinco anos".

Entretanto, a administração da empresa desmentiu que tenha sido acordado um encontro para Fevereiro.

Segundo o presidente do Conselho de Administração da Enapor, Franklin Spencer, "o que ficou decidido foi que os trabalhadores deviam apresentar uma proposta para a atribuição do subsídio de férias", o que, alega, não foi feito.

Os sindicatos garantem que todos os 300 trabalhadores aderiram à paralisação, enquanto a Administração do Porto diz que apenas 15 por cento estão em greve.

Em Dezembro, os trabalhadores tinham efectuado uma greve de três dias que resultou, segundo a Enapor, num prejuízo de 30 mil contos cabo-verdianos (cerca de 300 mil euros).

Para além disso existem os prejuízos causados aos armadores e outros operadores económicos ligados ao Porto que não foram contabilizados.

Se a greve se prolongar por vários dias, tendo em conta que Cabo Verde é, essencialmente, abastecido por via marítima, o efeito do protesto dos trabalhadores do porto da Cidade da Praia pode chegar aos mercados abastecedores e aos consumidores.


Marque este Artigo nos Marcadores Sociais Lusófonos




Ver Arquivo


 
   
 


 Ligações

 Jornais Comunidades
 
         
  Copyright © 2009 Notícias Lusófonas - A Lusofonia aqui em primeira mão | Sobre Nós | Anunciar | Contacte-nos

 edição Portugal em Linha - o portal da Comunidade Lusófona Web Design Portugal Algarve por NOVAimagem