Apoio ao investimento estrangeiro em Portugal
           As Notícias do Mundo Lusófono
 Notícias de Angola Notícias do Brasil Notícias de Cabo Verde Notícias da Guiné-Bissau Notícias de Moçambique Notícias de Portugal Notícias de São Tomé e Príncipe Notícias de Timor Leste
Ir para a página inicial de Noticias Lusofonas desde 1997 toda a lusofonia aqui
 Pesquisar
 
          em   
 Notícias

 » Angola
 » Brasil

 » Cabo Verde
 » Guiné-Bissau
 » Moçambique
 » Portugal
 » S. Tomé e Príncipe
 » Timor Leste
 » Comunidades
 » CPLP
 
Informação Empresarial
Anuncie no Notícias Lusófonas e divulgue a sua Empresa em toda a Comunidade Lusófona
 Canais


 » Manchete
 » Opinião
 » Entrevistas
 » Comunicados
 » Coluna do Leitor
 » Bocas Lusófonas
 » Lusófias
 » Alto Hama

 » Ser Europeu

Siga-nos no
Siga o Notícias Lusófonas no Twitter
Receba as nossas Notícias


Quer colocar as Notícias Lusófonas no seu site?
Click Aqui
Add to Google
 Serviços

 » Classificados
 » Meteorologia
 » Postais Virtuais
 » Correio

 » Índice de Negócios
 
Venha tomar um cafezinho connoscoConversas
no
Café Luso
 
  Brasil
Ex-noiva de Sérgio Vieira de Mello critica ONU
- 30-Apr-2004 - 18:05

A ex-noiva de Sérgio Vieira de Mello criticou a falta de transparência da ONU nas investigações à morte do quadro das Nações Unidas no Iraque durante uma cerimónia realizada no Rio de Janeiro em que foi eleita mulher do ano.


Carolina Larriera, que abandonou o cargo que ocupava nas Nações Unidas depois do atentado que vitimou Sérgio Viera de Mello, foi eleita " mulher do ano na categoria Direitos Humanos".

Carolina Larriera, de nacionalidade argentina, criticou a ineficácia das investigações à morte de Sérgio Vieira de Mello em Agosto de 2003 num atentado em Bagdade, no Iraque, onde chefiava a ONU.

"Passaram-se oito meses e o caso não foi esclarecido. A formação (...) de Sérgio levava-o a buscar a verdade. Verdade esta que continua oculta no atentado mais grave da história da ONU", afirmou num discurso, ao agradecer o prémio que lhe foi concedido pelo Conselho Nacional da Mulher do Brasil, no Rio de Janeiro.

Carolina Larriera dedicou a homenagem à mãe de Sérgio Vieira de Mello e acusou a ONU de não ter dado a conhecer, "nem às vítimas do atentado, o relatório completo sobre o caso".

"Só tivemos acesso a 20 por cento do relatório. Os parentes de Sérgio e todos os meus colegas mortos têm o direito de saber a verdade", disse.

Carolina recebeu quinta-feira o prémio de mulher do ano oferecido pelo Conselho Nacional da Mulher do Brasil, presidido por Romy Medeiros da Fonseca, jurista precursora dos direitos femininos no Brasil.


Marque este Artigo nos Marcadores Sociais Lusófonos




Ver Arquivo


 
   
 
 

 Ligações

 Jornais Comunidades
 
         
  Copyright © 2009 Notícias Lusófonas - A Lusofonia aqui em primeira mão | Sobre Nós | Anunciar | Contacte-nos

 edição Portugal em Linha - o portal da Comunidade Lusófona Web Design e SEO Portugal / Brasil por NOVAimagem