As Notícias do Mundo Lusófono
 Notícias de Angola Notícias do Brasil Notícias de Cabo Verde Notícias da Guiné-Bissau Notícias de Moçambique Notícias de Portugal Notícias de São Tomé e Príncipe Notícias de Timor Leste
Ir para a página inicial de Noticias Lusofonas desde 1997 toda a lusofonia aqui
 Pesquisar
 
          em   
 Notícias

 » Angola
 » Brasil

 » Cabo Verde
 » Guiné-Bissau
 » Moçambique
 » Portugal
 » S. Tomé e Príncipe
 » Timor Leste
 » Comunidades
 » CPLP
 
Informação Empresarial
Anuncie no Notícias Lusófonas e divulgue a sua Empresa em toda a Comunidade Lusófona
 Canais


 » Manchete
 » Opinião
 » Entrevistas
 » Comunicados
 » Coluna do Leitor
 » Bocas Lusófonas
 » Lusófias
 » Alto Hama

 » Ser Europeu

Siga-nos no
Siga o Notícias Lusófonas no Twitter
Receba as nossas Notícias


Quer colocar as Notícias Lusófonas no seu site?
Click Aqui
Add to Google
 Serviços

 » Classificados
 » Meteorologia
 » Postais Virtuais
 » Correio

 » Índice de Negócios
 
Venha tomar um cafezinho connoscoConversas
no
Café Luso
 
  Cabo Verde
Thabo Mbeki vai homenagear Amílcar Cabral
- 3-May-2004 - 17:34

O presidente da África do Sul, Thabo Mbeki, vai homenagear quinta-feira, em Pretória, a título póstumo, o "pai" das independências da Guiné-Bissau e Cabo Verde, Amílcar Cabral, disse hoje à Agência Lusa fonte da Presidência guineense.


A fonte adiantou que a distinção é constituída por uma "medalha de ouro", relativa à "Ordem dos Companheiros de Oliver Tambo" e será entregue "aos familiares próximos" de Amílcar Cabral.

A cerimónia decorrerá em Pretória, às 11:30 locais, e tanto a Presidência como o governo da Guiné-Bissau, a quem foi comunicada hoje de manhã a decisão de Mbeki, está a tentar encontrar forma de fazer deslocar àquela cidade sul-africana um representante.

A fonte referiu que a data é "complicada", uma vez que, no dia seguinte à cerimónia, decorrerá, em Bissau, a tomada de posse de 100 dos 102 novos deputados à Assembleia Nacional Popular (ANP).

Ideólogo, lutador, pensador, poeta e combatente, Amílcar Cabral nasceu a 12 de Setembro de 1924 em Bafatá, 150 quilómetros a leste de Bissau, tendo morrido a 20 de Janeiro de 1973 em Conacri, em circunstâncias ainda por apurar.

Segundo a versão mais contada pelos historiadores, Amílcar Cabral foi morto quando, na companhia da sua segunda mulher, Ana Maria Cabral, regressava de automóvel à sede do secretariado do Partido Africano de Independência da Guiné e Cabo Verde (PAIGC, de que foi co- fundador), após participar numa recepção na Embaixada da Polónia, em Conacri.

A versão dá conta de que o ataque à viatura ocorreu cerca das 23:00 e foi perpetrado por um conjunto de militantes do PAIGC, cujo expoente máximo foi Inocêncio Kani (ou "Kanié"), que pertencera ao Conselho Superior da Luta e liderara também a marinha do movimento.

No entanto, até hoje, nunca ninguém soube explicar coerentemente as circunstâncias da morte de Amílcar Cabral, pois existem várias versões, entre elas a que implica a extinta polícia secreta portuguesa PIDE.

Apesar de ter nascido na então província portuguesa da Guiné, Amílcar Cabral estudou em cabo Verde, de onde era natural o seu pai, e licenciou-se em Engenharia Agronómica, com alta classificação, no Instituto Superior de Agronomia de Lisboa.

Amílcar Cabral, contudo, não chegou a conhecer a independência dos dois Estados. A independência da Guiné-Bissau foi declarada unilateralmente pelo PAIGC a 24 de Setembro de 1973, o que só foi reconhecido oficialmente por Portugal a 10 de Setembro de 1974.

A independência de Cabo Verde, por seu lado, ocorreu a 05 de Julho de 1975.


Marque este Artigo nos Marcadores Sociais Lusófonos




Ver Arquivo


 
   
 


 Ligações

 Jornais Comunidades
 
         
  Copyright © 2009 Notícias Lusófonas - A Lusofonia aqui em primeira mão | Sobre Nós | Anunciar | Contacte-nos

 edição Portugal em Linha - o portal da Comunidade Lusófona Web Design Portugal Algarve por NOVAimagem