As Notícias do Mundo Lusófono
 Notícias de Angola Notícias do Brasil Notícias de Cabo Verde Notícias da Guiné-Bissau Notícias de Moçambique Notícias de Portugal Notícias de São Tomé e Príncipe Notícias de Timor Leste
Ir para a página inicial de Noticias Lusofonas desde 1997 toda a lusofonia aqui
 Pesquisar
 
          em   
 Notícias

 » Angola
 » Brasil

 » Cabo Verde
 » Guiné-Bissau
 » Moçambique
 » Portugal
 » S. Tomé e Príncipe
 » Timor Leste
 » Comunidades
 » CPLP
 
Informação Empresarial
Anuncie no Notícias Lusófonas e divulgue a sua Empresa em toda a Comunidade Lusófona
 Canais


 » Manchete
 » Opinião
 » Entrevistas
 » Comunicados
 » Coluna do Leitor
 » Bocas Lusófonas
 » Lusófias
 » Alto Hama

 » Ser Europeu

Siga-nos no
Siga o Notícias Lusófonas no Twitter
Receba as nossas Notícias


Quer colocar as Notícias Lusófonas no seu site?
Click Aqui
Add to Google
 Serviços

 » Classificados
 » Meteorologia
 » Postais Virtuais
 » Correio

 » Índice de Negócios
 
Venha tomar um cafezinho connoscoConversas
no
Café Luso
 
  Cabo Verde
Angola é parceiro fundamental na questão do petróleo
- 8-May-2004 - 14:09

O governo de Cabo Verde "espera com ansiedade" a visita oficial do presidente angolano, José Eduardo dos Santos, a partir de domingo, para desbravar caminhos no sensível "dossier" da exploração de petróleo no arquipélago.


Por Ricardo Bordalo
da Agência Lusa

João Baptista Pereira, secretário de Estado-adjunto do primeiro-ministro e porta-voz do governo, disse, em entrevista à Agência Lusa, que a questão do petróleo, até aqui envolvida em algum secretismo, "vai estar em cima da mesa" durante a presença do chefe de Estado angolano em Cabo Verde.

José Eduardo dos Santos, acompanhado de uma larga comitiva, composta por ministros e directores-gerais, incluindo o da Sonangol, inicia uma visita oficial a Cabo Verde no domingo e parte terça-feira para os Estados Unidos da América.

A par dos encontros de Eduardo dos Santos com o seu homólogo cabo-verdiano, Pedro Pires, e o primeiro-ministro, José Maria Neves, o programa da comitiva angolana passa por intensos contactos entre membros dos dois governos, nomeadamente entre ministros e directores gerais.

João Baptista Pereira esclareceu que, durante a visita, as autoridades cabo-verdianas vão, com a parte angolana, ver que "passos devem ser dados até concluir o "dossierÈ do petróleo".

Isto, porque Angola "tem uma longa experiência nesta matéria e em Cabo Verde só agora surge com maior ênfase", justificou.

"Estamos a aguardar com muita ansiedade esta visita precisamente para podermos discutir e ver com as autoridades angolanas os caminhos que teremos de seguir e os apoios que nos poderão conceder para podermos desvendar esta questão, que é do maior interesse para Cabo Verde", adiantou.

Manifestamente, assinala o porta-voz do governo cabo-verdiano, Angola "posiciona-se como um dos parceiros fundamentais de Cabo verde na questão do petróleo", "não só tendo em conta a sua larga experiência na área, mas também por causa das ligações históricas, culturais e económicas, havendo uma relação de confiança entre os dois estados, que é fundamental para gerir este sector sensível".

Sobre o que já foi e está a ser feito na área da prospecção do "ouro negro" no arquipélago, o secretário de Estado-adjunto, sem adiantar pormenores, lembrou que foi criada uma comissão que está a trabalhar directamente com o primeiro-ministro, sobre esta questão.

"Está a ser analisado com muito cuidado este "dossierÈ e contamos, proximamente, em tempo razoável, ter uma posição clara sobre a matéria", asseverou, deixando entender que algumas novidades relevantes podem ser tornadas públicas em breve.

A existir petróleo em Cabo Verde, segundo a escassa informação que viu a luz do dia, será em águas profundas, e Cabo Verde, frisa Baptista Pereira, "não tem capacidade, mesmo na fase de estudo e prospecção, para avançar sem parceiros estratégicos fortes".

E, questionado pela Lusa sobre um eventual interesse dos Estados Unidos da América, a par de Angola, anuiu no sentido de que isso "ajudará, naturalmente, a que este processo avance com maior celeridade".

No entanto, para já, é certo que a questão do petróleo estará em cima da mesa das prioridades futuras do arquipélago.

Cabo Verde vai enviar estudantes para obterem em Angola formação na área dos petróleos no curto prazo, tendo Angola manifestado já disponibilidade para tal.

Todavia, os interesses comuns entre Cabo Verde e Angola são, enfatiza Baptista Pereira, "muito mais latos" do que a questão do petróleo.

Na indústria, a petrolífera angolana, Sonangol, adiantou, já mostrou interesse em alargar a sua presença em Cabo Verde "para além dos petróleos", onde já integra a empresa cabo-verdiana ENACOL, em conjunto com a portuguesa Petrogal.

A visita de José Eduardo dos Santos vai ainda servir para afinar alguns aspectos da cooperação bilateral, como é o caso dos transportes, onde deverá ser assinado um acordo aéreo entre os dois países, que passa pela substituição do voo mensal entre Cabo Verde e Luanda por um voo semanal.

As relações entre Cabo Verde e Angola são antigas, vêm de tempos antes da independência das duas ex-colónias portuguesas, mas, sobre as quase três décadas de países independentes, as relações são "muito amistosas e profundas" partilhando valores culturais.

"Agora, com Angola a viver uma situação de paz, depois de muitos anos de guerra, estamos todos a trabalhar para incrementar ainda mais esses laços entre os dois povos", insistiu ao assinalar o momento "saudável" das ligações a Angola.

A Educação e a Formação são "os pilares essenciais desta cooperação", disse Baptista Pereira, adiantando que há 140 vagas disponibilizadas pelo governo de Cabo Verde, em vários níveis de ensino, desde a agricultura, pesca, formação académica... para estudantes angolanos.

Recentemente na área da polícia, Cabo Verde formou meia centena de angolanos e da parte angolana há disponibilidade para formação de cabo-verdianos na área de formação especial de protecção a entidades e na pilotagem de aviões, estando já cidadãos de Cabo Verde a serem formados em Luanda.

Na área económica, "que é fundamental", temos o sector da agricultura e pescas, onde existem perspectivas concretas de avançar com projectos, nomeadamente com a disponibilização por parte de Angola de alguns milhares de hectares de terreno agrícola para serem explorados por Cabo Verde.

Nas pescas, outro sector considerado fundamental pelo porta-voz do governo cabo-verdiano, está neste momento em fase avançada um projecto de criação de uma sociedade anónima que visa a exploração das potencialidades dos dois países.

Este processo passa também, por exemplo, pela credenciação de marítimos angolanos em Cabo Verde e pela questão de licenças de pesca nos dois países.

Angola deverá ainda ter uma participação importante na revitalização da cimenteira de Santa Cruz (Pedra Badejo), na ilha de Santiago, tirando partido do pujante sector da construção civil no arquipélago.


Marque este Artigo nos Marcadores Sociais Lusófonos




Ver Arquivo


 
   
 


 Ligações

 Jornais Comunidades
 
         
  Copyright © 2009 Notícias Lusófonas - A Lusofonia aqui em primeira mão | Sobre Nós | Anunciar | Contacte-nos

 edição Portugal em Linha - o portal da Comunidade Lusófona Web Design Portugal Algarve por NOVAimagem