As Notícias do Mundo Lusófono
 Notícias de Angola Notícias do Brasil Notícias de Cabo Verde Notícias da Guiné-Bissau Notícias de Moçambique Notícias de Portugal Notícias de São Tomé e Príncipe Notícias de Timor Leste
Ir para a página inicial de Noticias Lusofonas desde 1997 toda a lusofonia aqui
 Pesquisar
 
          em   
 Notícias

 » Angola
 » Brasil

 » Cabo Verde
 » Guiné-Bissau
 » Moçambique
 » Portugal
 » S. Tomé e Príncipe
 » Timor Leste
 » Comunidades
 » CPLP
 
Informação Empresarial
Anuncie no Notícias Lusófonas e divulgue a sua Empresa em toda a Comunidade Lusófona
 Canais


 » Manchete
 » Opinião
 » Entrevistas
 » Comunicados
 » Coluna do Leitor
 » Bocas Lusófonas
 » Lusófias
 » Alto Hama

 » Ser Europeu

Siga-nos no
Siga o Notícias Lusófonas no Twitter
Receba as nossas Notícias


Quer colocar as Notícias Lusófonas no seu site?
Click Aqui
Add to Google
 Serviços

 » Classificados
 » Meteorologia
 » Postais Virtuais
 » Correio

 » Índice de Negócios
 
Venha tomar um cafezinho connoscoConversas
no
Café Luso
 
  Cabo Verde
Presidente angolano defende reforço das relações bilaterais
- 11-May-2004 - 19:16

O Presidente angolano, José Eduardo dos Santos, disse esperar que a visita de três dias que efectua desde domingo a Cabo Verde contribua para incentivar e redinamizar as relações sócio-económicas entre os dois países.


Ao discursar num jantar que lhe foi oferecido pelo seu homólogo cabo-verdiano, Pedro Pires, o chefe de Estado angolano reconheceu que o nível das relações sócio-económicas está aquém das excelentes relações políticas existents entre Angola e Cabo Verde.

Apesar de considerar que as relações entre os dois países evoluíram de forma satisfatória nos últimos anos, José Eduardo dos Santos disse que as relações económicas, sociais e institucionais "não correspondem ainda à excelência do nosso relacionamento político e à vontade de estabelecimento de uma parceria estratégica".

"Espero que esta minha visita seja decisiva para esse efeito, porque muitas vezes tudo permanece em suspenso apenas porque falta um último incentivo ou a simples expressão de uma vontade política", declarou o estadista angolano.

Neste sentido, o Presidente angolano defendeu que sejam redinamizados os programas, planos e projectos nos sectores já esboçados pelos dois governos, "para que a sua implementação tenha lugar de acordo com as expectativas iniciais".

Apontou a propósito os interesses comuns já identificados pela Praia e por Luanda nos sectores dos transportes, das obras públicas, pescas, da agricultura, dos petróleo, do comércio, da indústria, educação, hoteleria e do turismo.

"Com o fim definitivo da guerra em Angola estão criadas as condições que faltavam para que não haja mais impedimentos nem entraves a uma vivência que pretendemos enriquecedora para ambos", disse, realçando o papel do sector empresarial privado nesse processo.

No seu discurso, José Eduardo dos Santos evocou as discussões com o seu homólogo cabo-verdiano sobre a situação no continente africano, nomeadamente a acção da União Africana e da Nova Parceria para o Desenvolvimento Africano (NEPAD).

"Concluímos que é necessário continuar a desenvolver esforços para preservar a paz, promover a justiça e a igualdade nas relações económicas internacionais, condenar o terrorismo e todas as formas de opressão e discriminação do homem", indicou.

A erradicação da fome e o combate as grandes endemias e à SIDA constituem igualmente preocupações dos dois estadistas, segundo José Eduardo dos Santos.

A visita do Presidente angolano será marcada pela assinatura de um acordo no domínio dos transportes aéreos entre Praia e Luanda, que se juntará aos cerca de 20 protocolos existentes entre os dois países desde 1976.

A agenda da visita do estadista angolano inclui ainda um discurso na Assembleia Nacional e visitas a Cidade Velha, antiga Ribeira Grande e primeira capital de Cabo Verde, e ao Hospital "Agostinho Neto", na cidade da Praia.

A visita do Presidente angolano a Cabo Verde é vista por diplomatas e outros observadores como o culminar dum processo que visa o reforço das relações "históricas, excelentes e frutuosas" entre Praia e Luanda.

As relações entre as duas partes conheceram um novo fôlego desde o regresso ao poder do Partido Africano da Independência de Cabo Verde (PAICV) em 2001, historicamente próximo do Movimento Popular de Libertação de Angola (MPLA, no poder) desde a luta de libertação dos dois países contra o colonialismo português.


Marque este Artigo nos Marcadores Sociais Lusófonos




Ver Arquivo


 
   
 


 Ligações

 Jornais Comunidades
 
         
  Copyright © 2009 Notícias Lusófonas - A Lusofonia aqui em primeira mão | Sobre Nós | Anunciar | Contacte-nos

 edição Portugal em Linha - o portal da Comunidade Lusófona Web Design Portugal Algarve por NOVAimagem