As Notícias do Mundo Lusófono
 Notícias de Angola Notícias do Brasil Notícias de Cabo Verde Notícias da Guiné-Bissau Notícias de Moçambique Notícias de Portugal Notícias de São Tomé e Príncipe Notícias de Timor Leste
Ir para a página inicial de Noticias Lusofonas desde 1997 toda a lusofonia aqui
 Pesquisar
 
          em   
 Notícias

 » Angola
 » Brasil

 » Cabo Verde
 » Guiné-Bissau
 » Moçambique
 » Portugal
 » S. Tomé e Príncipe
 » Timor Leste
 » Comunidades
 » CPLP
 
Informação Empresarial
Anuncie no Notícias Lusófonas e divulgue a sua Empresa em toda a Comunidade Lusófona
 Canais


 » Manchete
 » Opinião
 » Entrevistas
 » Comunicados
 » Coluna do Leitor
 » Bocas Lusófonas
 » Lusófias
 » Alto Hama

 » Ser Europeu

Siga-nos no
Siga o Notícias Lusófonas no Twitter
Receba as nossas Notícias


Quer colocar as Notícias Lusófonas no seu site?
Click Aqui
Add to Google
 Serviços

 » Classificados
 » Meteorologia
 » Postais Virtuais
 » Correio

 » Índice de Negócios
 
Venha tomar um cafezinho connoscoConversas
no
Café Luso
 
  Cabo Verde
Banco Mundial abre
os cordões à bolsa
para ajudar Cabo Verde

- 18-May-2004 - 9:44


Governo acredita que 15 milhões de dólares irão entrar no Orçamento do Estado já em Junho

Uma missão do Banco Mundial integrada por 17 técnicos chegou ontem à Praia, capital de Cabo Verde, para afinar com as autoridades nacionais o financiamento da «Estratégia de Crescimento e Redução da Pobreza», um programa pilotado pelo Ministério das Finanças. Segundo o director-geral do Planeamento, Manuel Pinheiro, a missão do Banco Mundial permanecerá no país durante duas semanas para não só organizar um workshop nos dias 21 e 22, como também para acertar agulhas com os representantes dos sectores beneficiários.


As autoridades nacionais estão convencidas que os 15 milhões de dólares já assumidos pelo Banco Mundial irão entrar para o Orçamento do Estado já a partir de Junho.

O Banco Mundial aceitou adoptar a ajuda orçamental como modalidade de financiamento mas exige, segundo Manuel Pinheiro, maior responsabilidade dos diversos responsáveis dos sectores de Educação, Saúde, Protecção Social, Justiça, Administração Pública e Gestão das Finanças Publicas que constituem os eixos de intervenção da «Estratégia de Crescimento e Redução da Pobreza». Um conceito muito mais vasto que o Programa Nacional de Luta contra a Pobreza ainda em curso.

O financiamento da actual «Estratégia» está também a cargo da Holanda e da União Europeia. Aliás, no país encontra-se uma delegação holandesa, para tratar do financiamento do segundo Plano de Acção Nacional para o Ambiente (PANA).

Os países baixos que canalizam grande parte de ajuda orçamental que concede a Cabo Verde para o financiamento do PANA, devia entrar com essa ajuda só no próximo ano, mas a Holanda concordou em conceder uma ajuda orçamental já a partir de Junho desde que seja no quadro do PANA.

A cooperação entre Cabo Verde e Holanda passará a ter uma outra componente. Segundo Manuel Monteiro, os governos dos dois países vão assinar um acordo que possibilita o estabelecimento de parcerias entre privados, com financiamento do Governo holandês. E para tratar desta questão o embaixador holandês, que reside no Senegal, estará na Praia a partir do dia 26.

Em relação à ajuda orçamental da União Europeia para a «Estratégia de Crescimento e Redução da Pobreza» tudo vai depender da avaliação do Programa de Cooperação uma avaliação prevista já no próximo mês de Junho


Marque este Artigo nos Marcadores Sociais Lusófonos




Ver Arquivo


 
   
 


 Ligações

 Jornais Comunidades
 
         
  Copyright © 2009 Notícias Lusófonas - A Lusofonia aqui em primeira mão | Sobre Nós | Anunciar | Contacte-nos

 edição Portugal em Linha - o portal da Comunidade Lusófona Web Design Portugal Algarve por NOVAimagem