As Notícias do Mundo Lusófono
 Notícias de Angola Notícias do Brasil Notícias de Cabo Verde Notícias da Guiné-Bissau Notícias de Moçambique Notícias de Portugal Notícias de São Tomé e Príncipe Notícias de Timor Leste
Ir para a página inicial de Noticias Lusofonas desde 1997 toda a lusofonia aqui
 Pesquisar
 
          em   
 Notícias

 » Angola
 » Brasil

 » Cabo Verde
 » Guiné-Bissau
 » Moçambique
 » Portugal
 » S. Tomé e Príncipe
 » Timor Leste
 » Comunidades
 » CPLP
 
Informação Empresarial
Anuncie no Notícias Lusófonas e divulgue a sua Empresa em toda a Comunidade Lusófona
 Canais


 » Manchete
 » Opinião
 » Entrevistas
 » Comunicados
 » Coluna do Leitor
 » Bocas Lusófonas
 » Lusófias
 » Alto Hama

 » Ser Europeu

Siga-nos no
Siga o Notícias Lusófonas no Twitter
Receba as nossas Notícias


Quer colocar as Notícias Lusófonas no seu site?
Click Aqui
Add to Google
 Serviços

 » Classificados
 » Meteorologia
 » Postais Virtuais
 » Correio

 » Índice de Negócios
 
Venha tomar um cafezinho connoscoConversas
no
Café Luso
 
  Cabo Verde
Orçamento e programa do governo no Parlamento em finais de Junho
- 1-Jun-2004 - 17:58

O Orçamento Geral do Estado e o Programa do novo Governo da Guiné-Bissau vão estar em debate na Assembleia Nacional Popular na segunda quinzena de Junho, disse hoje à Agência Lusa o presidente do parlamento.


Segundo Francisco Benante, a sua instituição vai receber "muito brevemente" do primeiro-ministro, Carlos Gomes Júnior, os dois documentos fundamentais em que vai assentar a governação plena do PAIGC (Partido Africano da Independência da Guiné e Cabo Verde), vencedor das legislativas de Março passado.

Os dois documentos, vitais para a evolução política e económica do país deverão, em princípio, passar no parlamento, uma vez que as duas maiores forças políticas guineenses - o PAIGC e Partido da Renovação Social (PRS) - assinaram depois das eleições legislativas um acordo de colaboração parlamentar.

No parlamento, actualmente com 100 deputados, o PAIGC tem 45 e o PRS 35, aos quais se deverão juntar os dois da coligação União Eleitoral (UE), que também assinou um acordo parlamentar com o partido governamental.

Apenas duas outras forças políticas têm representantes na Assembleia Nacional Popular - o Partido Unido Social-Democrata (PUSD), com 17 deputados, e a coligação Aliança Popular Unida (APU), com apenas um.

Falta ainda eleger dois deputados - um pelo círculo "Resto de África" e outro pelo da "Europa".


Marque este Artigo nos Marcadores Sociais Lusófonos




Ver Arquivo


 
   
 


 Ligações

 Jornais Comunidades
 
         
  Copyright © 2009 Notícias Lusófonas - A Lusofonia aqui em primeira mão | Sobre Nós | Anunciar | Contacte-nos

 edição Portugal em Linha - o portal da Comunidade Lusófona Web Design Portugal Algarve por NOVAimagem