As Notícias do Mundo Lusófono
 Notícias de Angola Notícias do Brasil Notícias de Cabo Verde Notícias da Guiné-Bissau Notícias de Moçambique Notícias de Portugal Notícias de São Tomé e Príncipe Notícias de Timor Leste
Ir para a página inicial de Noticias Lusofonas desde 1997 toda a lusofonia aqui
 Pesquisar
 
          em   
 Notícias

 » Angola
 » Brasil

 » Cabo Verde
 » Guiné-Bissau
 » Moçambique
 » Portugal
 » S. Tomé e Príncipe
 » Timor Leste
 » Comunidades
 » CPLP
 
Informação Empresarial
Anuncie no Notícias Lusófonas e divulgue a sua Empresa em toda a Comunidade Lusófona
 Canais


 » Manchete
 » Opinião
 » Entrevistas
 » Comunicados
 » Coluna do Leitor
 » Bocas Lusófonas
 » Lusófias
 » Alto Hama

 » Ser Europeu

Siga-nos no
Siga o Notícias Lusófonas no Twitter
Receba as nossas Notícias


Quer colocar as Notícias Lusófonas no seu site?
Click Aqui
Add to Google
 Serviços

 » Classificados
 » Meteorologia
 » Postais Virtuais
 » Correio

 » Índice de Negócios
 
Venha tomar um cafezinho connoscoConversas
no
Café Luso
 
  Cabo Verde
Arquipélagos da Macaronésia representados na II Feira Internacional
- 30-Jun-2004 - 23:06

Os arquipélagos dos Açores, Cabo Verde, Canárias e Madeira vão estar representados por 120 empresas na II Feira Internacional da Macaronésia, que se realiza na capital de Cabo Verde de quinta-feira a domingo.


O certame reúne na Cidade da Praia as principais empresas das ilhas atlânticas, agrupadas na Macaronésia, desde os Açores a Cabo Verde.

E o objectivo é, explicou à Agência Lusa Orlando Mascarenhas, da organização, "criar uma comunidade no seio dos agentes económicos desta região formada pelos quatro arquipélagos".

Das 120 empresas representadas no certame, 60 são oriundas das Canárias, 40 de Cabo Verde, 10 da Madeira e igual número dos Açores.

Orlando Mascarenhas, que preside à Câmara do Comércio do Sotavento cabo-verdiano, adiantou à Lusa que a iniciativa visa ainda a "integração territorial dos agentes económicos" e o "desenvolvimento social e económico" das diferentes geografias insulares.

Há, no entanto, uma "vertente política" na medida em que os governos regionais das Canárias, Açores e Madeira e o Governo de Cabo Verde apoiam a feira, sem que existam "quaisquer riscos de que as autonomias sejam beliscadas" com esta iniciativa.

"Apenas se pretende criar uma relação comercial estável entre os participantes", especificou.

Além dos produtos que vão estar expostos na II Feira Internacional da Macaronésia, deste a agricultura à informática, passando pela construção civil, o certame é ainda um espaço "para pensar as distintas possibilidades de criar linhas aéreas e marítimas entre os quatro arquipélagos participantes".

"Há ainda um objectivo de grande alcance que é a criação de bolsas de contactos comerciais para intercâmbio de produtos, bem como na área da formação de recursos humanos", esclareceu Orlando Mascarenhas.

Durante os três dias de duração da feira vão decorrer paralelamente umas jornadas técnicas onde serão discutidos "projectos de interesse" para os agentes económicos e ainda sobre as diversas oportunidades de negócio proporcionadas pelo encontro dos arquipélagos.

No dia em que abrem as portas da exposição, na Achada Grande, na Cidade da Praia, vai ser inaugurada a Av. da Macaronésia que, de acordo com Orlando Mascarenhas, "surge como um símbolo" do potencial que a feira representa.


Marque este Artigo nos Marcadores Sociais Lusófonos




Ver Arquivo


 
   
 


 Ligações

 Jornais Comunidades
 
         
  Copyright © 2009 Notícias Lusófonas - A Lusofonia aqui em primeira mão | Sobre Nós | Anunciar | Contacte-nos

 edição Portugal em Linha - o portal da Comunidade Lusófona Web Design Portugal Algarve por NOVAimagem