As Notícias do Mundo Lusófono
 Notícias de Angola Notícias do Brasil Notícias de Cabo Verde Notícias da Guiné-Bissau Notícias de Moçambique Notícias de Portugal Notícias de São Tomé e Príncipe Notícias de Timor Leste
Ir para a página inicial de Noticias Lusofonas desde 1997 toda a lusofonia aqui
 Pesquisar
 
          em   
 Notícias

 » Angola
 » Brasil

 » Cabo Verde
 » Guiné-Bissau
 » Moçambique
 » Portugal
 » S. Tomé e Príncipe
 » Timor Leste
 » Comunidades
 » CPLP
 
Informação Empresarial
Anuncie no Notícias Lusófonas e divulgue a sua Empresa em toda a Comunidade Lusófona
 Canais


 » Manchete
 » Opinião
 » Entrevistas
 » Comunicados
 » Coluna do Leitor
 » Bocas Lusófonas
 » Lusófias
 » Alto Hama

 » Ser Europeu

Siga-nos no
Siga o Notícias Lusófonas no Twitter
Receba as nossas Notícias


Quer colocar as Notícias Lusófonas no seu site?
Click Aqui
Add to Google
 Serviços

 » Classificados
 » Meteorologia
 » Postais Virtuais
 » Correio

 » Índice de Negócios
 
Venha tomar um cafezinho connoscoConversas
no
Café Luso
 
  Cabo Verde
Encenador João Branco edita história do teatro em Cabo Verde
- 12-Jul-2004 - 14:59


A história do teatro em Cabo Verde, desde os primórdios até à actualidade, é o tema de uma obra que o encenador luso-cabo-verdiano João Branco apresenta ao público terça-feira na cidade do Mindelo.


"Nação Teatro - História do Teatro em Cabo Verde", com cerca de 500 páginas, pretende ser uma obra de carácter científico, para preencher uma lacuna e responder ao interesse crescente por parte dos cidadãos, e dos alunos dos liceus, em particular.

O presente trabalho "parte da constatação de que não havia, até hoje, uma obra minimamente aprofundada que nos capacitasse a apreender o teatro cabo-verdiano, nas suas mais diversas facetas, que nos elucidasse sobre as motivações de quem faz, de quem escreve e de quem vê, que nos confrontasse com os diferentes caminhos adoptados, e que justificasse, de alguma forma, esse mistério que é a paixão que o povo de Cabo Verde nutre pelo teatro desde os tempos mais remotos", refere o autor no texto introdutório.

João Branco iniciou a recolha documental há uma década, recorrendo a entrevistas (a dramaturgos, encenadores, actores e estudiosos), jornais, revistas, documentos sobre as artes cénicas, textos dramáticos não editados e a referências que foi encontrando em livros sobre as mais diversas temáticas e no Boletim Oficial, que se edita há dois séculos.

"Foi a recolha o mais aprofundada possível", declarou o autor à agência Lusa, salientando que, muitas vezes, o que ia recolhendo nas fontes mais diversificadas lhe permitiu cruzar dados para uma maior fiabilidade da informação.

Quase 30 anos sobre a independência de Cabo Verde, João Branco considera que pouco se tem publicado sobre o teatro, com excepção da revista da Associação Mindelact, e as fontes de informação sobre esta temática encontram-se dispersas por publicações avulsas e por memórias de quem viveu os acontecimentos.

"Nação Teatro - História do Teatro em Cabo Verde", tem a chancela do Instituto da Biblioteca Nacional, e está estruturada em cinco actos (capítulos), à maneira de uma peça de teatro na sua estrutura mais clássica.

No primeiro acto aborda o teatro no período antes da independência, seguindo-se o período pós independência de Cabo Verde, as novas tendências após a abertura política no país (depois de 1992), os grupos de teatro em festivais internacionais, e, deixando para o quinto acto a análise da dramaturgia e temáticas do teatro cabo-verdiano.

Da obra, João Branco destaca o capítulo da dramaturgia, em que diz conseguir provar a existência de um teatro nacional, apesar de serem escassas as obras dramáticas publicadas.

Na sua perspectiva, há inúmeras obras que permanecem inéditas, outras que foram encenadas e não publicadas e uma grande parte delas nunca encontrou referenciadas no acervo documental que consultou.

"Pretendo contrariar uma ideia feita, de que não existe dramaturgia nacional. Há um teatro nacional e teatro de várias ilhas", observou, frisando que esse acervo de obras dramáticas que referencia na obra ultrapassa uma centena.

Filho do cantor e compositor português José Mário Branco, e radicado na cidade do Mindelo, Cabo Verde, desde o início da década de 1990, João Branco é o grande dinamizador de um teatro novo no país.

Em 1993, fundou o Grupo de Teatro do Centro Cultural Português do Mindelo, do qual é director artístico e encenador, sendo o responsável por mais de três dezenas de peças, montadas em português e crioulo cabo-verdiano.

Em 1995, fundou a Associação Mindelact, da qual é presidente, e que anualmente organiza o festival internacional de teatro do Mindelo (Mindelact), e lançou, dois anos depois, a revista especializada em assuntos teatrais com o mesmo nome.

Já em 2003, João Branco coordenou também a edição do livro "10 Anos de Teatro", referente ao historial do Grupo de Teatro do Centro Cultural Português do Mindelo.

"Nação Teatro - História do Teatro em Cabo Verde" será apresentada ao público terça-feira e quinta-feira respectivamente no Mindelo e na Cidade da Praia.

O autor pretende apresentar a obra em Portugal, dado tratar-se de uma estudo pioneira entre os países africanos de língua portuguesa.


Marque este Artigo nos Marcadores Sociais Lusófonos




Ver Arquivo


 
   
 


 Ligações

 Jornais Comunidades
 
         
  Copyright © 2009 Notícias Lusófonas - A Lusofonia aqui em primeira mão | Sobre Nós | Anunciar | Contacte-nos

 edição Portugal em Linha - o portal da Comunidade Lusófona Web Design Portugal Algarve por NOVAimagem