As Notícias do Mundo Lusófono
 Notícias de Angola Notícias do Brasil Notícias de Cabo Verde Notícias da Guiné-Bissau Notícias de Moçambique Notícias de Portugal Notícias de São Tomé e Príncipe Notícias de Timor Leste
Ir para a página inicial de Noticias Lusofonas desde 1997 toda a lusofonia aqui
 Pesquisar
 
          em   
 Notícias

 » Angola
 » Brasil

 » Cabo Verde
 » Guiné-Bissau
 » Moçambique
 » Portugal
 » S. Tomé e Príncipe
 » Timor Leste
 » Comunidades
 » CPLP
 
Informação Empresarial
Anuncie no Notícias Lusófonas e divulgue a sua Empresa em toda a Comunidade Lusófona
 Canais


 » Manchete
 » Opinião
 » Entrevistas
 » Comunicados
 » Coluna do Leitor
 » Bocas Lusófonas
 » Lusófias
 » Alto Hama

 » Ser Europeu

Siga-nos no
Siga o Notícias Lusófonas no Twitter
Receba as nossas Notícias


Quer colocar as Notícias Lusófonas no seu site?
Click Aqui
Add to Google
 Serviços

 » Classificados
 » Meteorologia
 » Postais Virtuais
 » Correio

 » Índice de Negócios
 
Venha tomar um cafezinho connoscoConversas
no
Café Luso
 
  Cabo Verde
Liderança do MpD será intensamente disputada em Novembro
- 14-Jul-2004 - 17:01


A convenção nacional do MpD, marcada para a última semana de Novembro, está a prometer muita agitação quanto à disputa da liderança do partido. O nosso confrade “Visãonews.com” parece ter boas razões para não acreditar na hipótese, por nós avançada, de candidatura do ainda governador do Banco de Cabo Verde, Olavo Correia.


Mas “Visãonews.com” dá conta duma plêiade de outros candidatos, entre os quais estão dois actuais vice-presidentes (Ulisses Correia e Silva, candidato derrotado à Câmara da Praia, e José Filomeno Monteiro), mas também de Gualberto do Rosário (com o “beneplácito de Carlos Veiga”), ou do ex-ministro da Administração Interna Mário Silva, dando a volta até ao actual presidente, Agostinho Lopes.

“Agostinho Lopes, presidente do MpD, estava em maus lençóis no seu próprio partido na viragem deste ano, mas ganhou as autárquicas ao PAICV e mudou o tabuleiro do xadrez político”, diz o analista de “Visãonews.com”, que assina JBC.

“Mesmo assim – continua o diário electrónico da “ilha” de Brockton –, os seus mais próximos não lhe perdoam declarações incendiárias como aquelas sobre Amílcar Cabral nos EUA e sobre o MCA na Embaixada dos EUA na Praia. “

Dá para perceber, embora não o diga expressamente, que a oposição mais feroz a Agostinho Lopes, na opinião de JBC, estará nos seus próximos da actual direcção. Mas “todos têm os seus pontos fortes e frágeis. Do Rosário tem o beneplácito de Carlos Veiga, a eminência parda do MpD, mas não é crível que galvanize os votos na ilha de Santiago. Correia e Silva é tido como trabalhador e abnegado, mas demasiado introvertido para os grandes embates. E José Filomeno Monteiro, o mais sagaz de todos, tem demasiados ‘amigos fora do partido’, o que o torna presa fácil dos ‘rabentolas’ que se expressam no ‘Expresso das Ilhas’”, diz o articulista de “Visãonews.com”.

De fora fica também, para o analista de “Visãonews.com”, o “candidato a candidato” sampadjudo Jorge Maurício Santos, ex-presidente da Câmara de Ribeira Grande, Santo Antão.

Descartado Olavo Correia, primo do editor-chefe de “Visaonews.com”, Filinto Correia e Silva, mas sobre quem o jornal “não conseguiu apurar movimentos em prol do regresso ao MpD”, resta Mário Silva como candidato podendo reunir algum consenso, “mesmo depois da derrota pessoal em Santa Catarina”.

Entretanto, o MpD parece concentrar-se na frente sindical e laboral, para desgastar o seu adversário, ferido em Março nas autárquicas e que continua a demonstrar muita inabilidade em tirar partido político de oportunidades como o Millennium Challenge Account, a Categoria 1 para o Aeroporto Amílcar Cabral, os vários financiamentos internacionais desbloqueados, ou, agora, a inclusão dos portos de Cabo Verde entre os portos mais seguros do mundo.

A agenda económica do ministro da Economia, Crescimento e Competitividade, João Pereira Silva, não parece estar a ter ganhos de credibilidade entre os operadores económicos, pelo carácter vago das medidas propostas e pela “guerra das estatísticas” em que o Governo parece apostado para responder a toda e qualquer reivindicação, seja no domínio da segurança, seja no domínio do turismo.

O deputado do MpD Mário Fernandes considerou, no dia em que deveria começar a greve dos enfermeiros, que a situação laboral em Cabo Verde é muito “muito preocupante” e acusou o Governo de querer controlar as organizações não-governamentais, violando os direitos da classe trabalhadora.

Mário Fernandes, que terminava um encontro com a direcção da Confederação Cabo-verdiana dos Sindicatos Livres (CCSL), fez saber que o seu partido vai interpelar o Governo sobre a situação, que considera “inaceitável”, durante o debate sobre o estado da Nação, já na próxima sessão parlamentar.

Mas o MpD não se ficou pela central sindical que lhe é próxima. Visitou também a direcção da União Nacional dos Trabalhadores Cabo-verdianos – Central Sindical (UNTC-CS), próxima do Governo, e já teve encontros com diversas associações e ordens.

“Muita água pode rolar debaixo da ponte do MpD. Mas toda a composição será possível desde que leve à vitória nas legislativas e nas presidenciais. Com Veiga à cabeça. Como mandam as boas regras da ternura para com o adversário”, remata assim JBC o seu artigo de opinião.

Fonte: Paralelo 14/Manuel Delgado


Marque este Artigo nos Marcadores Sociais Lusófonos




Ver Arquivo


 
   
 


 Ligações

 Jornais Comunidades
 
         
  Copyright © 2009 Notícias Lusófonas - A Lusofonia aqui em primeira mão | Sobre Nós | Anunciar | Contacte-nos

 edição Portugal em Linha - o portal da Comunidade Lusófona Web Design Portugal Algarve por NOVAimagem