As Notícias do Mundo Lusófono
 Notícias de Angola Notícias do Brasil Notícias de Cabo Verde Notícias da Guiné-Bissau Notícias de Moçambique Notícias de Portugal Notícias de São Tomé e Príncipe Notícias de Timor Leste
Ir para a página inicial de Noticias Lusofonas desde 1997 toda a lusofonia aqui
 Pesquisar
 
          em   
 Notícias

 » Angola
 » Brasil

 » Cabo Verde
 » Guiné-Bissau
 » Moçambique
 » Portugal
 » S. Tomé e Príncipe
 » Timor Leste
 » Comunidades
 » CPLP
 
Informação Empresarial
Anuncie no Notícias Lusófonas e divulgue a sua Empresa em toda a Comunidade Lusófona
 Canais


 » Manchete
 » Opinião
 » Entrevistas
 » Comunicados
 » Coluna do Leitor
 » Bocas Lusófonas
 » Lusófias
 » Alto Hama

 » Ser Europeu

Siga-nos no
Siga o Notícias Lusófonas no Twitter
Receba as nossas Notícias


Quer colocar as Notícias Lusófonas no seu site?
Click Aqui
Add to Google
 Serviços

 » Classificados
 » Meteorologia
 » Postais Virtuais
 » Correio

 » Índice de Negócios
 
Venha tomar um cafezinho connoscoConversas
no
Café Luso
 
  Cabo Verde
Praia e Lisboa são trampolim para a Europa de droga sul-americana
- 16-Jul-2004 - 17:53


Cabo Verde e Portugal estão a ser utilizados como "trampolim" de uma rede internacional para introdução na Europa de cocaína de origem sul-americana, disse à Agência Lusa fonte policial daquele arquipélago.


Segundo fonte da Polícia Judiciária (PJ) de Cabo Verde, as recentes apreensões de grandes quantidades de cocaína em Cabo Verde e em Portugal, no aeroporto de Lisboa, fazem parte da investigação levada a cabo em conjunto pelas polícias dos dois países.

Na noite de terça-feira, cerca das 22:00, a PJ cabo- verdiana apreendeu mais de 200 quilos de cocaína, no aeroporto de São Pedro, ilha de São Vicente, e na Cidade da Praia, capital do país.

Inicialmente as fontes contactadas pela Lusa indicaram uma quantidade de 400 quilos de droga, mas referiam-se ao total apreendido em Cabo Verde e Portugal.

Na ilha de São Vicente (Cabo Verde) foram apreendidos 120 quilos de cocaína em quatro malas e duas mochilas.

Por outro lado, na Cidade da Praia, capital do país, foi preso um homem com três malas contendo 82 quilos de cocaína e que tinham acabado de chegar de São Vicente.

Durante a operação foram apreendidos cerca de três mil contos cabo-verdianos, euros, dólares e reais brasileiros em quantidades não divulgadas.

As investigações continuam, uma vez que a policia judiciária acredita que existe mais droga "em grande quantidade" no país e com a mesma proveniência.

"Para já, sabe-se que a cocaína entrou em São Vicente por via marítima e que estava a ser escoada para a Europa em pequenas quantidades", explicou a fonte.

Já em Portugal, a PJ deteve no fim-de-semana passado, no aeroporto de Lisboa, três mulheres que transportavam droga do Brasil e apreendeu 47 quilos de cocaína. Das três mulheres, com idades compreendidas entre os 26 e os 49 anos, duas são portuguesas e a outra é cabo- verdiana.

Entretanto, a Polícia Judiciária portuguesa anunciou na quarta-feira a detenção de uma outra mulher, em Lisboa, por fortes indícios de pertencer a uma organização internacional de tráfico de droga, igualmente proveniente da América do Sul.

A detida tem 35 anos, é natural de Cabo Verde, tinha na sua posse 50 quilos de cocaína "em elevado estado de pureza" e ficou em prisão preventiva. A droga apreendida era proveniente de Cabo Verde e daria para 600.000 doses individuais.

Segundo a PJ portuguesa, "foram recolhidos fortes indícios" de a detida integrar uma organização internacional que se dedica a introduzir em Portugal e noutros países do espaço Schengen "elevadas quantidades de cocaína proveniente da América do Sul".

De acordo com fonte da PJ de Cabo Verde, "tudo indica que as apreensões - em Cabo Verde e em Portugal - fazem parte de uma mesma carga (marítima) inicial ou têm o mesmo fornecedor", na América do Sul.

Segundo a mesma fonte, as características da droga apreendida em Portugal e em Cabo Verde são as mesmas, bem como a forma como estava acondicionada.

Admitiu mesmo que foi graças a informações prestadas pela congénere portuguesa que foi possível proceder à apreensão da droga em São Vicente.

A mesma informação permitiu também a detenção de cinco mulheres cabo-verdianas e um cidadão nascido no Suriname, mas de nacionalidade holandesa.

Esta investigação está a ser realizada em conjunto pela Polícia Judiciária cabo-verdiana e portuguesa, que mantém no arquipélago alguns agentes de ligação.

Na quarta-feira, o director da PJ de Cabo Verde, Virgílio Varela, remeteu quaisquer informações de carácter oficial sobre esta investigação para mais tarde.

A polícia pensa que o total da cocaína introduzida em Cabo Verde via marítima, através do Porto Grande, Mindelo, ilha de São Vicente, ainda não foi totalmente apreendida, e deixa antever que esta investigação pode provar se se está perante um dos maiores sucessos da polícia contra o narcotráfico na rota Brasil, Cabo Verde e Portugal.


Marque este Artigo nos Marcadores Sociais Lusófonos




Ver Arquivo


 
   
 


 Ligações

 Jornais Comunidades
 
         
  Copyright © 2009 Notícias Lusófonas - A Lusofonia aqui em primeira mão | Sobre Nós | Anunciar | Contacte-nos

 edição Portugal em Linha - o portal da Comunidade Lusófona Web Design Portugal Algarve por NOVAimagem