As Notícias do Mundo Lusófono
 Notícias de Angola Notícias do Brasil Notícias de Cabo Verde Notícias da Guiné-Bissau Notícias de Moçambique Notícias de Portugal Notícias de São Tomé e Príncipe Notícias de Timor Leste
Ir para a página inicial de Noticias Lusofonas desde 1997 toda a lusofonia aqui
 Pesquisar
 
          em   
 Notícias

 » Angola
 » Brasil

 » Cabo Verde
 » Guiné-Bissau
 » Moçambique
 » Portugal
 » S. Tomé e Príncipe
 » Timor Leste
 » Comunidades
 » CPLP
 
Informação Empresarial
Anuncie no Notícias Lusófonas e divulgue a sua Empresa em toda a Comunidade Lusófona
 Canais


 » Manchete
 » Opinião
 » Entrevistas
 » Comunicados
 » Coluna do Leitor
 » Bocas Lusófonas
 » Lusófias
 » Alto Hama

 » Ser Europeu

Siga-nos no
Siga o Notícias Lusófonas no Twitter
Receba as nossas Notícias


Quer colocar as Notícias Lusófonas no seu site?
Click Aqui
Add to Google
 Serviços

 » Classificados
 » Meteorologia
 » Postais Virtuais
 » Correio

 » Índice de Negócios
 
Venha tomar um cafezinho connoscoConversas
no
Café Luso
 
  Cabo Verde
Pragas diversas ameaçam ano agrícola no arquipélago
- 19-Aug-2004 - 18:39


A presença de focos de gafanhotos do deserto e autóctones bem como de outros insectos detectados sobretudo nas ilhas cabo-verdianas de Santiago, Fogo, Maio, Brava e Boa Vista constitui uma séria ameaça para o ano agrícola em curso no arquipélago, indicaram as autoridades.


À semelhança da invasão da primeira década de Julho, os enxames vindos do continente africano atingiram essas ilhas pelo litoral oriental, de acordo com o Ministério da Agricultura.

O boletim de seguimento da campanha agrícola, editado por uma equipa do Ministério, indica que das prospecções efectuadas ao longo da orla litoral constatou-se a presença de uma grande quantidade de cadáveres de gafanhotos do deserto bem como alguns indivíduos vivos.

Os técnicos que estão no terreno a combater as pragas advertem que a situação é preocupante, tendo em conta que, com a queda das primeiras chuvas, as condições estão favoráveis à sua reprodução e propagação.

Para além dos gafanhotos do deserto, apereceu, com as primeiras chuvas, uma outra espécie endógena de gafanhotos que igualmente preocupa os responsáveis do sector agrícola em Cabo Verde.

Para se combater este tipo de gafanhotos, o Ministério da Agricultura, vai utilizar, numa primeira fase, um isco à base de sêmea a ser espalhado pelos campos.

"Trata-se de uma técnica que pode resultar já que estes insectos, por serem novos, não conseguem voar", salienta o boletim. No caso deste método não resultar, acrescenta, vai passar-se a uma fase seguinte que consiste em utilizar instrumentos motorizados para travar a praga.

Quanto aos gafanhotos do deserto, o seu combate tem sido dificultado pela sua grande mobilidade que faz com que esses insectos mudem rapidamente de posição quando os focos são detectados pelas equipas de combate às pragas.

Neste caso, teme-se que estes insectos, por serem migratórios regressem de novo ao local onde foram detectados inicialmente ou se desloquem para outros pontos do arquipélago.

Entretanto, um outro tipo de praga, a do percevejo verde (Nezara viridula), conhecido em Cabo Verde por tartaruga, continua a preocupar os técnicos agrícolas devido às fortes infestações verificadas nas espécies florestais, fruteiras e culturas de regadio.

Na ilha de Santiago sobretudo, onde a infestação é generalizada, constatam-se ataques importantes nas mangueiras com elevada perda de produção.

Fonte: Panapress


Marque este Artigo nos Marcadores Sociais Lusófonos




Ver Arquivo


 
   
 


 Ligações

 Jornais Comunidades
 
         
  Copyright © 2009 Notícias Lusófonas - A Lusofonia aqui em primeira mão | Sobre Nós | Anunciar | Contacte-nos

 edição Portugal em Linha - o portal da Comunidade Lusófona Web Design Portugal Algarve por NOVAimagem