As Notícias do Mundo Lusófono
 Notícias de Angola Notícias do Brasil Notícias de Cabo Verde Notícias da Guiné-Bissau Notícias de Moçambique Notícias de Portugal Notícias de São Tomé e Príncipe Notícias de Timor Leste
Ir para a página inicial de Noticias Lusofonas desde 1997 toda a lusofonia aqui
 Pesquisar
 
          em   
 Notícias

 » Angola
 » Brasil

 » Cabo Verde
 » Guiné-Bissau
 » Moçambique
 » Portugal
 » S. Tomé e Príncipe
 » Timor Leste
 » Comunidades
 » CPLP
 
Informação Empresarial
Anuncie no Notícias Lusófonas e divulgue a sua Empresa em toda a Comunidade Lusófona
 Canais


 » Manchete
 » Opinião
 » Entrevistas
 » Comunicados
 » Coluna do Leitor
 » Bocas Lusófonas
 » Lusófias
 » Alto Hama

 » Ser Europeu

Siga-nos no
Siga o Notícias Lusófonas no Twitter
Receba as nossas Notícias


Quer colocar as Notícias Lusófonas no seu site?
Click Aqui
Add to Google
 Serviços

 » Classificados
 » Meteorologia
 » Postais Virtuais
 » Correio

 » Índice de Negócios
 
Venha tomar um cafezinho connoscoConversas
no
Café Luso
 
  Cabo Verde
ONU alerta políticos contra atitudes desestabilizadoras
- 20-Aug-2004 - 23:43


O gabinete das Nações Unidas para o apoio à consolidação da paz na Guiné-Bissau (UNOGBIS) apelou aos políticos guineenses para se absterem de atitudes que possam por em causa as "conquistas do processo" em curso no país.


Em comunicado, a UNOGBIS manifesta-se preocupado com a "escalada verbal" que nos últimos dias se tem assistido no país envolvendo actuais e anteriores governantes.

Para o gabinete da ONU, a troca de acusações e ameaças entre políticos pode fazer "perigar a paz social" no país.

A inquietação da UNOGBIS prende-se nomeadamente com a ameaça feita na passada quarta-feira pela direcção do Partido da Renovação Social (PRS, principal formação política da oposição) de recorrer a medidas que possam por em causa a paz e estabilidade no país.

Preocupado, o gabinete da ONU na Guiné-Bissau informa que esta instituição das Nações Unidas está disposta para contribuir para o "acalmar do clima de tensão vigente" do país.

A ameaça do PRS, partido fundado pelo deposto chefe de Estado guineense Kumba Ialá, relaciona-se com investigações à gestão de um antigo ministro do Interior, acusado de fraude financeira.

O PRS saiu em defesa do ex-governante e acusou o "núcleo duro" do Partido Africano para a Independência da Guiné e Cabo Verde (PAIGC, no poder) de tentar atingir a "honra e dignidade" de antigos governantes.

Sem especificar quais as medidas que poderá vir a tomar e que possam "por em causa a paz e a estabilidade" do país, o PRS, por intermédio dos seus mais destacados dirigentes continua a "denunciar" iniciativas do actual governo.

Foi nesse quadro que Caetano Intchamá, que foi durante o regime do PRS Procurador-Geral da República (PGR), primeiro-ministro e presidente do Tribunal de Contas, veio hoje a público ameaçar o actual primeiro- ministro, Carlos Gomes Júnior, ir para a "guerra", caso sejam essas as intenções do líder do PAIGC.

"Avisamos o senhor Carlos Gomes Júnior se a intenção dele é dialogar, para resolvermos estas situações de conflito que se desenham, tudo bem. Mas se ele quiser guerra, (Ó) fique sabendo que estamos aqui prontos para isso", disse.

Caetano Intchamá fez estas declarações numa conferência de imprensa que promoveu na sua residência, para, entre outras questões, denunciar as alegadas "perseguições" contra antigos governantes do PRS.


Marque este Artigo nos Marcadores Sociais Lusófonos




Ver Arquivo


 
   
 


 Ligações

 Jornais Comunidades
 
         
  Copyright © 2009 Notícias Lusófonas - A Lusofonia aqui em primeira mão | Sobre Nós | Anunciar | Contacte-nos

 edição Portugal em Linha - o portal da Comunidade Lusófona Web Design Portugal Algarve por NOVAimagem