As Notícias do Mundo Lusófono
 Notícias de Angola Notícias do Brasil Notícias de Cabo Verde Notícias da Guiné-Bissau Notícias de Moçambique Notícias de Portugal Notícias de São Tomé e Príncipe Notícias de Timor Leste
Ir para a página inicial de Noticias Lusofonas desde 1997 toda a lusofonia aqui
 Pesquisar
 
          em   
 Notícias

 » Angola
 » Brasil

 » Cabo Verde
 » Guiné-Bissau
 » Moçambique
 » Portugal
 » S. Tomé e Príncipe
 » Timor Leste
 » Comunidades
 » CPLP
 
Informação Empresarial
Anuncie no Notícias Lusófonas e divulgue a sua Empresa em toda a Comunidade Lusófona
 Canais


 » Manchete
 » Opinião
 » Entrevistas
 » Comunicados
 » Coluna do Leitor
 » Bocas Lusófonas
 » Lusófias
 » Alto Hama

 » Ser Europeu

Siga-nos no
Siga o Notícias Lusófonas no Twitter
Receba as nossas Notícias


Quer colocar as Notícias Lusófonas no seu site?
Click Aqui
Add to Google
 Serviços

 » Classificados
 » Meteorologia
 » Postais Virtuais
 » Correio

 » Índice de Negócios
 
Venha tomar um cafezinho connoscoConversas
no
Café Luso
 
  Cabo Verde
Simpósio Amilcar Cabral analisa problemas actuais de África
- 9-Sep-2004 - 14:37


A Cidade da Praia, em Cabo Verde, acolhe a partir de hoje o II Simpósio Amílcar Cabral, com o objectivo de usar o pensamento do activista africano assassinado em 1973 para reflectir sobre os problemas actuais de África.


A frase de Amílcar Cabral "Pensar pelas nossas cabeças", considerado o "pai" das independências de Cabo Verde e da Guiné-Bissau e fundador do Partido Africano da Independência da Guiné e Cabo Verde (PAIGC), vai nortear os quatro dias do simpósio.

Amílcar Cabral, assassinado na capital da República da Guiné, Conacri, a 20 de Janeiro de 1973, em condições ainda por apurar, completaria 80 anos no próximo dia 12 de Setembro, último dia do simpósio.

A abertura do encontro contará com comunicações do ex- presidente português Mário Soares e do ex-director geral da UNESCO Amadou Mahtar M'bow que irão dissertar sobre "Cabral, o Homem e os desafios actuais de África".

O presidente Moçambicano, Joaquim Chissano, que se encontrava em Conacri por ocasião da morte de Cabral, estará igualmente presente.

Chissano, que também foi companheiro de Amílcar Cabral na CONCP (Conferência das Organizações Nacionalistas das Colónias Portuguesas) dirigiu o primeiro inquérito internacional sobre a morte de Cabral.

O ex-presidente argelino Ahmed Bem Bella, um dos grandes apoiantes da "luta" de Amílcar Cabral, e o ex-presidente da Guiné- Bissau e irmão do fundador do PAIGC, Luís Cabral, são outras das presenças já confirmadas no simpósio.

Participarão, entre conferencistas e convidados, mais de 100 pessoas.

Carlos Reis, da Fundação Amilcar Cabral (FAC), entidade que organiza o evento, sublinhou, em declarações à Agência Lusa, que "a ideia é encontrar referências no pensamento e nas atitudes de Cabral que sirvam de ponto de partida para uma reflexão sobre os problemas que a África enfrenta nos dias de hoje".

"'Pensar pelas nossas próprias cabeças', uma frase de Amílcar Cabral que serve de mote ao simpósio, realça "um desafio que lhe era muito caro: adequar as soluções às especificidades africanas", adiantou Carlos Reis.

"É disso que falamos quando falamos da atitude de Cabral:

um pensamento endógeno, próprio, na procura de soluções para problemas que são específicos do continente", sublinha ainda Reis.

Carlos Reis recorda que "não obstante toda a sua abertura de espírito em relação às contribuições do mundo, das técnicas de comunicação e das novas tecnologias, Cabral defendia sempre algo de identitário para que o desenvolvimento em África fosse autêntico".

"Isso traduz-se por pensarmos com as nossas próprias cabeças e de simultaneamente estarmos abertos ao mundo, como é o caso de Cabo Verde", afirmou.

"História, Cultura e Identidade", apresentado pelo sociólogo guineense Carlos Lopes, a "Construção do Estado", que será introduzido por George Nzongola Ntalaja, e o "Desenvolvimento económico e regional", cuja apresentação estará a cargo de Joaquim Chissano, são os três temas principais dos trabalhos.

Uma mesa redonda sobre "Cabral e o projecto panafricano de hoje" terá igualmente lugar.

Com este leque de debates e participantes, a organização do simpósio, a cargo da FAC, que é presidida por Aristides Pereira, o primeiro presidente de Cabo Verde e um dos fundadores, a par de Cabral, do PAIGC, quer que "haja polémica e debate intelectualmente elevado", sublinhou Carlos Reis.


Marque este Artigo nos Marcadores Sociais Lusófonos




Ver Arquivo


 
   
 


 Ligações

 Jornais Comunidades
 
         
  Copyright © 2009 Notícias Lusófonas - A Lusofonia aqui em primeira mão | Sobre Nós | Anunciar | Contacte-nos

 edição Portugal em Linha - o portal da Comunidade Lusófona Web Design Portugal Algarve por NOVAimagem