As Notícias do Mundo Lusófono
 Notícias de Angola Notícias do Brasil Notícias de Cabo Verde Notícias da Guiné-Bissau Notícias de Moçambique Notícias de Portugal Notícias de São Tomé e Príncipe Notícias de Timor Leste
Ir para a página inicial de Noticias Lusofonas desde 1997 toda a lusofonia aqui
 Pesquisar
 
          em   
 Notícias

 » Angola
 » Brasil

 » Cabo Verde
 » Guiné-Bissau
 » Moçambique
 » Portugal
 » S. Tomé e Príncipe
 » Timor Leste
 » Comunidades
 » CPLP
 
Informação Empresarial
Anuncie no Notícias Lusófonas e divulgue a sua Empresa em toda a Comunidade Lusófona
 Canais


 » Manchete
 » Opinião
 » Entrevistas
 » Comunicados
 » Coluna do Leitor
 » Bocas Lusófonas
 » Lusófias
 » Alto Hama

 » Ser Europeu

Siga-nos no
Siga o Notícias Lusófonas no Twitter
Receba as nossas Notícias


Quer colocar as Notícias Lusófonas no seu site?
Click Aqui
Add to Google
 Serviços

 » Classificados
 » Meteorologia
 » Postais Virtuais
 » Correio

 » Índice de Negócios
 
Venha tomar um cafezinho connoscoConversas
no
Café Luso
 
  Cabo Verde
Pesca determina parceria entre Angola e Cabo Verde
- 23-Sep-2004 - 19:00


Cabo Verde e Angola vão explorar a captura do atum na costa ocidental da África e nas zonas económicas exclusivas de Angola e de São Tomé e Príncipe. Para isso está em processo de criação uma sociedade anónima que vai envolver uma empresa angolana, privados cabo-verdianos e o Estado de Cabo Verde.


O capital social dessa joint-venture será de cinco milhões de euros, sendo que a parte angolana deverá entrar com cerca de dois milhões. Os parceiros vão procurar, também, financiamentos externos, sobretudo de instituições financeiras africanas, para a compra dos barcos. Se todos os planos derem certo a sociedade mista deverá começar a operar em Dezembro.

De acordo com o programa, a empresa terá uma frota de 10 barcos atuneiros que irão operar em Cabo Verde, Senegal São Tomé e Angola conforme explicou José Lopes, consultor do INDP, encarregado do estudo da viabilidade deste projecto.

“A operacionalidade das embarcações vai ter em consideração a produtividade haliêutica das ZEE. Se for um período em que há uma grande abundância do atum na nossa zona económica exclusiva nada impede que operem oito ou dez embarcações na ZEE de Cabo Verde e do Senegal”, diz José Lopes.

Em termos de industrialização do pescado, a empresa vai aproveitar a capacidade de absorção do mercado angolano nesta área. Um mercado que, tem uma capacidade de laboração de cerca de 70 mil toneladas ano.

Fonte: A Semana


Marque este Artigo nos Marcadores Sociais Lusófonos




Ver Arquivo


 
   
 


 Ligações

 Jornais Comunidades
 
         
  Copyright © 2009 Notícias Lusófonas - A Lusofonia aqui em primeira mão | Sobre Nós | Anunciar | Contacte-nos

 edição Portugal em Linha - o portal da Comunidade Lusófona Web Design Portugal Algarve por NOVAimagem