As Notícias do Mundo Lusófono
 Notícias de Angola Notícias do Brasil Notícias de Cabo Verde Notícias da Guiné-Bissau Notícias de Moçambique Notícias de Portugal Notícias de São Tomé e Príncipe Notícias de Timor Leste
Ir para a página inicial de Noticias Lusofonas desde 1997 toda a lusofonia aqui
 Pesquisar
 
          em   
 Notícias

 » Angola
 » Brasil

 » Cabo Verde
 » Guiné-Bissau
 » Moçambique
 » Portugal
 » S. Tomé e Príncipe
 » Timor Leste
 » Comunidades
 » CPLP
 
Informação Empresarial
Anuncie no Notícias Lusófonas e divulgue a sua Empresa em toda a Comunidade Lusófona
 Canais


 » Manchete
 » Opinião
 » Entrevistas
 » Comunicados
 » Coluna do Leitor
 » Bocas Lusófonas
 » Lusófias
 » Alto Hama

 » Ser Europeu

Siga-nos no
Siga o Notícias Lusófonas no Twitter
Receba as nossas Notícias


Quer colocar as Notícias Lusófonas no seu site?
Click Aqui
Add to Google
 Serviços

 » Classificados
 » Meteorologia
 » Postais Virtuais
 » Correio

 » Índice de Negócios
 
Venha tomar um cafezinho connoscoConversas
no
Café Luso
 
  Cabo Verde
Governo prepara companhia aérea nacional para privatização
- 5-Oct-2004 - 16:37


O Governo de Cabo Verde está a preparar medidas, no âmbito da anunciada privatização, para "transformar" a companhia aérea nacional, TACV (Transportes Aéreos de Cabo Verde), numa das "melhores companhias do mundo", anunciou hoje o primeiro-ministro.


Esta garantia foi avançada por José Maria Neves na abertura da Universidade de Verão do PAICV (Partido Africano da Independência de Cabo Verde), que arrancou hoje e tem como objectivo preparar os seus quadros e militantes para os ciclos eleitorais - presidenciais e legislativas - no início de 2006.

Para dar corpo à garantia do primeiro-ministro, o Governo vai contratar uma empresa internacional para operar as alterações "exigidas" nos TACV.

Esta medida surge no contexto da privatização da companhia aérea de Cabo Verde, que deverá acontecer ao longo de 2005.

"Queremos transformar os TACV numa das melhores companhias aéreas do mundo e é precisamente por isso que vamos contratar ainda este ano, através de concurso internacional, um empresa especializada nos transportes aéreos", disse.

O chefe do executivo cabo-verdiano adiantou ainda que os TACV vão passar a ser "uma companhia aérea de referência no continente africano e no mundo".

Há cerca de um mês, o ministro das Infra-estruturas e Transportes, Manuel Inocêncio, anunciou que estavam em curso medidas para "aprofundar a reestruturação dos TACV", de modo a que a companhia esteja pronta para ser privatizada em finais de 2005.

Hoje, ao anunciar um conjunto de medidas no sector dos transportes, José Maria Neves garantiu que o objectivo é "transformar o país numa porta de entrada para o continente africano"

As medidas anunciadas por Manuel Inocêncio e agora confirmadas pelo primeiro-ministro enquadram-se, sublinhou José Maria Neves, na intenção de "capacitar o país para se tornar numa porta de entrada por excelência de passageiros e cargas na sub- região da África Ocidental".

A par da aviação, o chefe do executivo anunciou igualmente transformações para os próximos tempos na área dos transportes marítimos.

José Maria Neves deu como exemplos a modernização e ampliação dos portos do Sal (ilha do Sal), Praia (capital do país, na ilha de Santiago) e Porto Novo (Santo Antão), para além da aposta na transformação do porto de São Vicente de forma a poder servir toda a região africana em que Cabo Verde se insere.

"Estamos em processo de estudos para a transformação do porto de São Vicente num porto de transbordo de cargas, de turismo, fundamental para o apoio ao comércio nesta região do continente e de apoio ao desenvolvimento do tráfego de combustível nesta região". frisou.

Na área do transporte inter-ilhas, um sector que possui grandes constrangimentos, devido às dimensões dos portos e falta de embarcações, José Maria Neves estipulou o prazo de 18 meses para a "introdução de melhorias fundamentais".

"Estamos a negociar um projecto de 30 milhões de euros para dentro de 18 meses introduzirmos em todos os portos do país mudanças profundas que garantam a introdução de barcos ultra-velozes para ligar todas as ilhas de Cabo Verde em menos de 24 horas", exemplificou.

Estas medidas nos sectores dos transportes aéreos e marítimos fazem parte, diz José Maria neves, de um "amplo processo" com vista a transformar Cabo Verde, dentro de quinze anos, num "país moderno e competitivo", com "mais emprego, menos pobreza e mais qualidade ambiental".


Marque este Artigo nos Marcadores Sociais Lusófonos




Ver Arquivo


 
   
 


 Ligações

 Jornais Comunidades
 
         
  Copyright © 2009 Notícias Lusófonas - A Lusofonia aqui em primeira mão | Sobre Nós | Anunciar | Contacte-nos

 edição Portugal em Linha - o portal da Comunidade Lusófona Web Design Portugal Algarve por NOVAimagem