As Notícias do Mundo Lusófono
 Notícias de Angola Notícias do Brasil Notícias de Cabo Verde Notícias da Guiné-Bissau Notícias de Moçambique Notícias de Portugal Notícias de São Tomé e Príncipe Notícias de Timor Leste
Ir para a página inicial de Noticias Lusofonas desde 1997 toda a lusofonia aqui
 Pesquisar
 
          em   
 Notícias

 » Angola
 » Brasil

 » Cabo Verde
 » Guiné-Bissau
 » Moçambique
 » Portugal
 » S. Tomé e Príncipe
 » Timor Leste
 » Comunidades
 » CPLP
 
Informação Empresarial
Anuncie no Notícias Lusófonas e divulgue a sua Empresa em toda a Comunidade Lusófona
 Canais


 » Manchete
 » Opinião
 » Entrevistas
 » Comunicados
 » Coluna do Leitor
 » Bocas Lusófonas
 » Lusófias
 » Alto Hama

 » Ser Europeu

Siga-nos no
Siga o Notícias Lusófonas no Twitter
Receba as nossas Notícias


Quer colocar as Notícias Lusófonas no seu site?
Click Aqui
Add to Google
 Serviços

 » Classificados
 » Meteorologia
 » Postais Virtuais
 » Correio

 » Índice de Negócios
 
Venha tomar um cafezinho connoscoConversas
no
Café Luso
 
  Cabo Verde
Projectos brasileiros de desporto são para todos os países pobres da CPLP
- 3-Nov-2004 - 19:52


O governo brasileiro disse hoje que vai exportar programas de política pública na área de desporto para todos os países em desenvolvimento da CPLP no próximo ano, no dia em que assinou um acordo inédito com Moçambique nesta área.


"São ferramentas de facto maravilhosas para a inclusão social e o desenvolvimento humano, e a experiência brasileira é tão animadora que nós temos que socializar isto para outros países", afirmou hoje o ministro do Desporto brasileiro, Agnelo Queiroz.

Agnelo Queiroz falava aos jornalistas estrangeiros antes da assinatura do primeiro acordo com um país africano de comunidade de países de língua portuguesa (CPLP), no caso Moçambique, onde serão implantados dois projectos que buscam a inclusão social através de actividades relacionadas ao desporto.

Um dos programas, o "Segundo Tempo", prevê a permanência dos alunos nas escolas por mais um turno para praticar desporto e desenvolver actividades culturais.

O projecto, que até o final do ano atenderá um milhão de crianças e adolescentes no Brasil, deverá beneficiar inicialmente cerca de mil jovens, entre 7 e 17 anos, nos arredores do Maputo.

O outro programa, "Pintando a Liberdade", prevê a instalação pelo Brasil de uma fábrica de bolas no Centro Juvenil de Artesanato Mozart, em Maputo, onde pessoas que cumprem penas alternativas impostas pela Justiça moçambicana poderão trabalhar de forma remunerada.

A fábrica em Moçambique deverá produzir cerca de 7.500 bolas por ano a um custo de seis dólares (4,7 euros) cada bola.

A parceria, segundo o ministro, vai representar também economia para Moçambique, que paga actualmente 55 dólares (43 euros) por uma bola importada da África do Sul.

Moçambique receberá ainda do governo brasileiro 250 bolas produzidas em penitenciárias do país, 2 mil uniformes e mil pares de ténis.

Agnelo Queiroz acredita que o convénio com Moçambique vai facilitar a assinatura de outros acordos semelhantes nomeadamente com Angola, Guiné-Bissau, São Tomé e Príncipe e Cabo Verde.

Com Angola e Moçambique, onde há milhares de mutilados de guerra, serão desenvolvidos também projectos específicos para incentivar a prática de desporto entre portadores de deficiência.

"Cada dólar investido no desporto significa uma economia de 3,2 dólares na saúde", sublinhou o ministro, que pretende estender essa parceria internacional para o Haiti, Uruguai e Paraguai.


Marque este Artigo nos Marcadores Sociais Lusófonos




Ver Arquivo


 
   
 


 Ligações

 Jornais Comunidades
 
         
  Copyright © 2009 Notícias Lusófonas - A Lusofonia aqui em primeira mão | Sobre Nós | Anunciar | Contacte-nos

 edição Portugal em Linha - o portal da Comunidade Lusófona Web Design Portugal Algarve por NOVAimagem