As Notícias do Mundo Lusófono
 Notícias de Angola Notícias do Brasil Notícias de Cabo Verde Notícias da Guiné-Bissau Notícias de Moçambique Notícias de Portugal Notícias de São Tomé e Príncipe Notícias de Timor Leste
Ir para a página inicial de Noticias Lusofonas desde 1997 toda a lusofonia aqui
 Pesquisar
 
          em   
 Notícias

 » Angola
 » Brasil

 » Cabo Verde
 » Guiné-Bissau
 » Moçambique
 » Portugal
 » S. Tomé e Príncipe
 » Timor Leste
 » Comunidades
 » CPLP
 
Informação Empresarial
Anuncie no Notícias Lusófonas e divulgue a sua Empresa em toda a Comunidade Lusófona
 Canais


 » Manchete
 » Opinião
 » Entrevistas
 » Comunicados
 » Coluna do Leitor
 » Bocas Lusófonas
 » Lusófias
 » Alto Hama

 » Ser Europeu

Siga-nos no
Siga o Notícias Lusófonas no Twitter
Receba as nossas Notícias


Quer colocar as Notícias Lusófonas no seu site?
Click Aqui
Add to Google
 Serviços

 » Classificados
 » Meteorologia
 » Postais Virtuais
 » Correio

 » Índice de Negócios
 
Venha tomar um cafezinho connoscoConversas
no
Café Luso
 
  Cabo Verde
Missão da CPLP chega segunda-feira para analisar a crise
- 11-Nov-2004 - 18:06


A missão da Comunidade dos Países da Língua Portuguesa (CPLP) destinada a apoiar a estabilização na Guiné- Bissau chega segunda-feira a Bissau, devendo ficar operacional no dia seguinte, disse hoje à Agência Lusa Luís Fonseca, secretário-executivo da organização.


Luís Fonseca, que se deslocará à Guiné-Bissau, reúne-se segunda-feira com a delegação e várias entidades locais para preparar o início da missão, chefiada pelo embaixador de Cabo Verde na Alemanha, Olívio Pires.

Integram ainda a missão outras "personalidades políticas e militares de Angola, Brasil, Cabo Verde, Moçambique e Portugal", num total de 12 pessoas, indicou Luís Fonseca.

A missão da CPLP, que tem por objectivo apoiar a estabilização do país, deverá permanecer na Guiné-Bissau cerca de duas semanas.

"Pensamos que 10 a 15 dias serão suficientes para cumprir os objectivos da missão de ajudar as autoridades guineenses a estabelecer os problemas mais urgentes", disse.

A CPLP decidiu a 01 de Novembro enviar uma missão, não armada, de sensibilização para a Guiné-Bissau, com o objectivo principal de colaborar com as autoridades guineenses, entidades militares, forças políticas e sociedade civil e dar assistência à estabilização democrática do país.

Luís Fonseca declarou ainda à Agência Lusa que "já solicitou que fossem marcadas reuniões não só com as autoridades civis e militares, como também com as forças políticas e elementos da sociedade civil".

O processo de transição na Guiné-Bissau sofreu um grave revés com a revolta militar do passado dia 06 de Outubro, protagonizada por soldados regressados de uma missão de paz na Libéria, que reivindicavam o pagamento de salários em atraso e, posteriormente, alterações nas chefias militares.

Durante a revolta foram mortos o Chefe de Estado-Maior General das Forças Armadas guineenses, Veríssimo Coreia Seabra, e o porta-voz do Estado-Maior, coronel Domingos Barros.


Marque este Artigo nos Marcadores Sociais Lusófonos




Ver Arquivo


 
   
 


 Ligações

 Jornais Comunidades
 
         
  Copyright © 2009 Notícias Lusófonas - A Lusofonia aqui em primeira mão | Sobre Nós | Anunciar | Contacte-nos

 edição Portugal em Linha - o portal da Comunidade Lusófona Web Design Portugal Algarve por NOVAimagem