As Notícias do Mundo Lusófono
 Notícias de Angola Notícias do Brasil Notícias de Cabo Verde Notícias da Guiné-Bissau Notícias de Moçambique Notícias de Portugal Notícias de São Tomé e Príncipe Notícias de Timor Leste
Ir para a página inicial de Noticias Lusofonas desde 1997 toda a lusofonia aqui
 Pesquisar
 
          em   
 Notícias

 » Angola
 » Brasil

 » Cabo Verde
 » Guiné-Bissau
 » Moçambique
 » Portugal
 » S. Tomé e Príncipe
 » Timor Leste
 » Comunidades
 » CPLP
 
Informação Empresarial
Anuncie no Notícias Lusófonas e divulgue a sua Empresa em toda a Comunidade Lusófona
 Canais


 » Manchete
 » Opinião
 » Entrevistas
 » Comunicados
 » Coluna do Leitor
 » Bocas Lusófonas
 » Lusófias
 » Alto Hama

 » Ser Europeu

Siga-nos no
Siga o Notícias Lusófonas no Twitter
Receba as nossas Notícias


Quer colocar as Notícias Lusófonas no seu site?
Click Aqui
Add to Google
 Serviços

 » Classificados
 » Meteorologia
 » Postais Virtuais
 » Correio

 » Índice de Negócios
 
Venha tomar um cafezinho connoscoConversas
no
Café Luso
 
  Cabo Verde
PALOP continuam a beneficar de lei de crescimento e oportunidade em África
- 23-Dec-2004 - 14:19


Todos os cinco países africanos de língua oficial portuguesa (PALOP) vão continuar a beneficiar de acesso aos mercados dos Estados Unidos ao abrigo da Lei de Crescimento e Oportunidade em Africa (AGOA), anunciou a Casa Branca.


Ao abrigo dessa lei, os países africanos que cumpram certos requisitos económicos e políticos beneficiam de um acesso privilegiado aos mercados norte-americanos dado poderem exportar certos produtos manufacturados sem tarifas alfandegárias.

Ao abrigo da lei, o presidente George W. Bush tem de dar a conhecer, todos os anos, que países podem beneficiar da lei e quais aqueles que devem eventualmente ser excluídos por não cumprirem os requisitos necessários.

Numa declaração divulgada quarta-feira, a Casa Branca anunciou que 36 países continuam a poder beneficiar da lei, entre os quais encontram-se Angola - que entrou no ano passado -, Cabo Verde, Guiné Bissau, Moçambique e São Tomé e Príncipe.

A declaração indica que o presidente Bush \"removeu a Costa do Marfim da lista de países elegíveis\", sem serem avançadas razões para a exclusão.

No ano passado dois outros países, Eritreia e República Centro Africana, tinham também sido retirados da lista.

O objectivo da lei é estimular as economias africanas, encorajando as exportações e investimentos nesses países.

Analistas fazem notar que, na prática, muitos dos países da lista pouco beneficiam com esta lei porque não têm produtos para exportar, mas a sua inclusão é vista como uma declaração de apoio político aos respectivos governos e uma tentativa para encorajar possíveis investimentos atraídos pelo beneficio de entrada no mercado norte-americano sem quaisquer impostos.


Marque este Artigo nos Marcadores Sociais Lusófonos




Ver Arquivo


 
   
 


 Ligações

 Jornais Comunidades
 
         
  Copyright © 2009 Notícias Lusófonas - A Lusofonia aqui em primeira mão | Sobre Nós | Anunciar | Contacte-nos

 edição Portugal em Linha - o portal da Comunidade Lusófona Web Design Portugal Algarve por NOVAimagem