As Notícias do Mundo Lusófono
 Notícias de Angola Notícias do Brasil Notícias de Cabo Verde Notícias da Guiné-Bissau Notícias de Moçambique Notícias de Portugal Notícias de São Tomé e Príncipe Notícias de Timor Leste
Ir para a página inicial de Noticias Lusofonas desde 1997 toda a lusofonia aqui
 Pesquisar
 
          em   
 Notícias

 » Angola
 » Brasil

 » Cabo Verde
 » Guiné-Bissau
 » Moçambique
 » Portugal
 » S. Tomé e Príncipe
 » Timor Leste
 » Comunidades
 » CPLP
 
Informação Empresarial
Anuncie no Notícias Lusófonas e divulgue a sua Empresa em toda a Comunidade Lusófona
 Canais


 » Manchete
 » Opinião
 » Entrevistas
 » Comunicados
 » Coluna do Leitor
 » Bocas Lusófonas
 » Lusófias
 » Alto Hama

 » Ser Europeu

Siga-nos no
Siga o Notícias Lusófonas no Twitter
Receba as nossas Notícias


Quer colocar as Notícias Lusófonas no seu site?
Click Aqui
Add to Google
 Serviços

 » Classificados
 » Meteorologia
 » Postais Virtuais
 » Correio

 » Índice de Negócios
 
Venha tomar um cafezinho connoscoConversas
no
Café Luso
 
  Cabo Verde
Evocação de assassínio de Cabral em livro de Aristides Pereira
- 14-Jan-2003 - 15:33

O lançamento de uma obra sobre a independência da Guiné e Cabo Verde, da autoria do antigo Presidente da República Aristides Pereira, inicia quarta-feira em Cabo Verde a evocação do 30º aniversário do assassínio de Amílcar Cabral.

"Uma luta, um partido, dois países" é uma obra de investigação histórica do antigo companheiro de luta e primeiro Presidente de Cabo Verde, que teve o seu lançamento em Portugal, em Novembro de 2002.

De iniciativa do Ministério da Cultura e Desportos de Cabo Verde, a evocação do assassínio do líder independentista, considerado o "pai" da nacionalidade de Cabo Verde e da Guiné Bissau, decorre até 30 de Janeiro, encerrando com o lançamento de outra obra de investigação, "Intelectuais, Literatura e Poder em Cabo Verde", de José Carlos Gomes dos Anjos.

O programa apresenta um conjunto diversificado de iniciativas, em que se cruzam os lançamento de obras de investigação com o desporto, pintura, cinema, música e dança.

Para a próxima quinta-feira está prevista a exibição do documentário sobre Amílcar Cabral da autoria da cineasta cabo- verdiana Ana Ramos Lisboa, e no dia seguinte a abertura de torneios de andebol feminino e ténis.

A exibição do documentário sobre a música de Cabo Verde intitulado "Dez Grãozinhos de Terra", do português Francisco Manso, e a inauguração das mostras de filatelia intitulada "O mar e os selos postais de Cabo Verde", de uma foto-bibliográfica "Amílcar Cabral, O Homem e a sua Obra", e uma de pintura de artistas cabo-verdianos completam o programa de sexta-feira.

No sábado, o programa inclui uma exposição/venda de livros de autores cabo-verdianos e sobre Amílcar Cabral e a exibição da longa metragem de ficção de Francisco Manso "O Testamento do Sr. Napumoceno da Silva Araújo", baseado no romance homónimo do cabo-verdiano Germano Almeida.

A ginástica rítmica, em que Cabo Verde é uma potência em África, e o ténis preenchem o programa de domingo.

No dia 20, quando se comemora o trigésimo aniversário do assassínio de Amílcar Cabral, a programação inicia-se com uma prova de atletismo pelas ruas da cidade, à qual se seguirá uma cerimónia solene junto ao Memorial a Amílcar Cabral, com a intervenção do Presidente da República, Pedro Pires, também ele companheiro de luta do líder independentista.

Na tarde desse dia, terão lugar exibições de duas escolas de futebol e uma partida entre as equipas do Boavista da Praia, e Académica do Mindelo, clubes onde jogou Amílcar Cabral na sua juventude.

À noite será apresentada a ópera "Crioulo", concebida pelo coreógrafo António Tavares para uma sinfonia de Vasco Martins.

Para 22 de Janeiro está previsto o lançamento do "Site da Juventude", a 24 o lançamento do III volume da História Geral de Cabo Verde, e a 30, data do encerramento, a investigação "Intelectuais, Literatura e Poder em Cabo Verde", de José Carlos Gomes dos Anjos.

Amílcar Cabral nasceu em 12 de Setembro de 1924 em Bafatá, Guiné Bissau, mas parte da sua adolescência e juventude foi passada em Cabo Verde.

Formado pelo Instituto Superior de Agronomia de Lisboa, em 1950, dez anos depois, com companheiros, proclama o movimento de libertação da Guiné e Cabo Verde, e envolve-se na luta armada nas matas da Guiné.

A 20 de Janeiro de 1973 Amílcar Cabral é assassinado em Conacry, na Guiné Conacry, numa operação que alegadamente teve o cunho da PIDE, a polícia política portuguesa.

Marque este Artigo nos Marcadores Sociais Lusófonos




Ver Arquivo


 
   
 


 Ligações

 Jornais Comunidades
 
         
  Copyright © 2009 Notícias Lusófonas - A Lusofonia aqui em primeira mão | Sobre Nós | Anunciar | Contacte-nos

 edição Portugal em Linha - o portal da Comunidade Lusófona Web Design Portugal Algarve por NOVAimagem