As Notícias do Mundo Lusófono
 Notícias de Angola Notícias do Brasil Notícias de Cabo Verde Notícias da Guiné-Bissau Notícias de Moçambique Notícias de Portugal Notícias de São Tomé e Príncipe Notícias de Timor Leste
Ir para a página inicial de Noticias Lusofonas desde 1997 toda a lusofonia aqui
 Pesquisar
 
          em   
 Notícias

 » Angola
 » Brasil

 » Cabo Verde
 » Guiné-Bissau
 » Moçambique
 » Portugal
 » S. Tomé e Príncipe
 » Timor Leste
 » Comunidades
 » CPLP
 
Informação Empresarial
Anuncie no Notícias Lusófonas e divulgue a sua Empresa em toda a Comunidade Lusófona
 Canais


 » Manchete
 » Opinião
 » Entrevistas
 » Comunicados
 » Coluna do Leitor
 » Bocas Lusófonas
 » Lusófias
 » Alto Hama

 » Ser Europeu

Siga-nos no
Siga o Notícias Lusófonas no Twitter
Receba as nossas Notícias


Quer colocar as Notícias Lusófonas no seu site?
Click Aqui
Add to Google
 Serviços

 » Classificados
 » Meteorologia
 » Postais Virtuais
 » Correio

 » Índice de Negócios
 
Venha tomar um cafezinho connoscoConversas
no
Café Luso
 
  Cabo Verde
País tem futuro como placa giratória entre três continentes
- 19-Feb-2005 - 16:08


Cabo Verde tem todas as condições para se transformar numa placa giratória internacional de passageiros e carga aérea, bem como um porto estruturante de transbordo marítimo, revelam estudos divulgados pelo Governo.


Os estudos de viabilidade da criação de um `hub' aéreo e de uma estação de transbordo marítimo em Cabo Verde mostram ainda "claramente" que esses projectos são "fundamentais" para o futuro do arquipélago.

A informação foi avançada hoje pelo ministro de Estado e das Infra-estruturas e Transportes, que considerou haver agora, "como já se esperava", condições para que os dois projectos, a implementar no aeroporto do Sal e no porto de S.Vicente "arranquem em definitivo".

Manuel Inocêncio Sousa acrescentou que a transformação do Porto Grande num ponto de transbordo de mercadorias e do aeroporto do Sal numa placa giratória de carga e passageiros entre Europa, América e África é "determinante" para a sustentabilidade da economia do arquipélago.

O ministro revelou que o governo vem mantendo contactos com "várias empresas internacionais de renome", que têm mostrado um "interesse crescente em participar" na implementação dos dois projectos, cujas perspectivas de viabilidade ficam "claramente garantidos" pelos estudos em questão.

"Vamos começar agora a trabalhar no sentido de optimizarmos todas as parcerias que possamos mobilizar e para que os investimentos necessários, que são avultados", comecem a ser feitos", perspectivou o governante, que defendeu uma "forte associação público-privado".

Com relação ao `hub', Manuel Inocêncio Sousa adiantou que vão ser feitos investimentos no "aumento substancial" a médio prazo, da capacidade do terminal de passageiros e da placa de estacionamento de aviões, para além de uma "boa capacidade de prestação de serviço" nesses domínios.

"A ideia é atrairmos o grosso do fluxo de passageiros que existe, em todos os sentidos, entre a África, a Europa e as Américas, assim como uma boa parte do tráfego aéreo de carga que circula nesse eixo e proceder ao seu reencaminhamento", explicou o governante.

A mesma ideia, mas aplicada ao sector marítimo e ao tráfego de mercadorias, aplica-se à futura estação de transbordo do Porto Grande de S. Vicente, considerado uma das baías mais seguras e com melhores condições naturais em todo o mundo.

Segundo Manuel Inocêncio Sousa, os investimentos feitos recentemente naquele porto servem perfeitamente, a médio prazo, os objectivos do projecto, uma vez que, explicou, existe um terminal de contentores cuja capacidade ainda está "por explorar em pleno".

Dependendo do sucesso do projecto, no qual acredita "firmemente" o governante, serão feitos "fortes investimentos no aumento da capacidade de atracagem, embarque e desembarque do Porto Grande", de forma a poder receber um número cada vez maior de embarcações de grande calado.

Dentro de algum tempo seré necessário construir mais molhes acostáveis na parte mais profunda do Porto Grande, nomeadamente na zona do Morro Branco, considerado o "espaço natural de expansão", com vista a colher porta- contentores de terceira geração, perspectivou o ministro.

Os estudos técnicos e de viabilidade dos projectos de `hub' aéreo para o aeroporto da ilha do Sal e de estação de transbordo de carga para o porto da ilha de S. Vicente deverão ser publicamente apresentados "em breve", anunciou ainda o governante.


Marque este Artigo nos Marcadores Sociais Lusófonos




Ver Arquivo


 
   
 


 Ligações

 Jornais Comunidades
 
         
  Copyright © 2009 Notícias Lusófonas - A Lusofonia aqui em primeira mão | Sobre Nós | Anunciar | Contacte-nos

 edição Portugal em Linha - o portal da Comunidade Lusófona Web Design Portugal Algarve por NOVAimagem