As Notícias do Mundo Lusófono
 Notícias de Angola Notícias do Brasil Notícias de Cabo Verde Notícias da Guiné-Bissau Notícias de Moçambique Notícias de Portugal Notícias de São Tomé e Príncipe Notícias de Timor Leste
Ir para a página inicial de Noticias Lusofonas desde 1997 toda a lusofonia aqui
 Pesquisar
 
          em   
 Notícias

 » Angola
 » Brasil

 » Cabo Verde
 » Guiné-Bissau
 » Moçambique
 » Portugal
 » S. Tomé e Príncipe
 » Timor Leste
 » Comunidades
 » CPLP
 
Informação Empresarial
Anuncie no Notícias Lusófonas e divulgue a sua Empresa em toda a Comunidade Lusófona
 Canais


 » Manchete
 » Opinião
 » Entrevistas
 » Comunicados
 » Coluna do Leitor
 » Bocas Lusófonas
 » Lusófias
 » Alto Hama

 » Ser Europeu

Siga-nos no
Siga o Notícias Lusófonas no Twitter
Receba as nossas Notícias


Quer colocar as Notícias Lusófonas no seu site?
Click Aqui
Add to Google
 Serviços

 » Classificados
 » Meteorologia
 » Postais Virtuais
 » Correio

 » Índice de Negócios
 
Venha tomar um cafezinho connoscoConversas
no
Café Luso
 
  Cabo Verde
Aprovados projectos no valor de 640.000 euros com aposta na formação
- 22-Feb-2005 - 15:29


A Comunidade de Países de Língua Portuguesa (CPLP) aprovou hoje vários projectos de cooperação, avaliados em 640.000 euros, com aposta na área da formação, a maioria dos quais apresentados pelo Brasil.


Dos quatro projectos aprovados na 10¦ Reunião de Pontos Focais de Cooperação da CPLP, que terminou hoje na sede da organização, em Lisboa, três dizem respeito à formação e destinam-se a quadros de Angola, Cabo Verde, Guiné-Bissau, São Tomé e Príncipe e Timor-Leste.

Na área da promoção de nicro-negócios, está prevista a formação de 48 mulheres, das quais metade formadoras e as restantes a nível empresarial.

Esta acção de formação, orçada em cerca de 288.000 euros, está prevista para Março do próximo ano e será ministrada pela Federação das Associações de Mulheres Empreendedoras da CPLP (FAME).

Outra acção de formação, a nível de cooperação técnica internacional, levada a cabo pela Agência Brasileira de Cooperação (ABC), pretende formar 180 pessoas nesta área.

Este projecto está avaliado em cerca de 150.000 euros, mas ainda não tem data definida.

Ainda a nível de formação, 20 funcionários dos governos de Angola, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique, São Tomé e Príncipe e Timor-Leste vão frequentar um curso de negociações comerciais internacionais, a ser ministrado pelo Ministério das Relações Exteriores do Brasil, com um orçamento previsto de 129.500 euros.

Na área da saúde, será organizado um seminário sobre o tratamento da Malária, por iniciativa dos governos português, angolano e brasileiro, e organizado pelo Instituto de Higiene e Medicina Tropical.

Em conferência de imprensa, no final da reunião de dois dias, o secretário-executivo da CPLP, o cabo-verdiano Luís Fonseca, fez um balanço "positivo" das acções de cooperação levadas a cabo pela organização e precisou que os projectos hoje aprovados serão financiados em 500.000 euros pelo fundo especial da comunidade.

Os responsáveis pela cooperação dos Oito analisaram ainda um projecto de luta contra a SIDA, a Malária e a Tuberculose, que, a nível global, não está ainda definido.

Na área do combate à SIDA, já foi iniciado o projecto apresentado pelo presidente português, Jorge Sampaio, na IV Cimeira de chefes de Estado e de Governo da organização, que se realizou em Brasília, em 2002, e aprovado dois anos mais tarde na cimeira de São Tomé.

O projecto começou com uma campanha nas televisões com "spots" protagonizados pelos presidentes dos oito Estados-membros da CPLP. Estão também a ser emitidos anúncios na rádio, prevendo-se, numa fase seguinte, o envolvimento de figuras públicas em mensagens de prevenção.

Na conferência de imprensa, o secretário-executivo adjunto da CPLP, o português Tadeu Soares, explicou que o projecto global "avança em tempos diferentes" com o da SIDA já em execução, o da malária ainda em fase de projectos-piloto, nomeadamente em São Tomé e na Guiné- Bissau e o da tuberculose, que "ainda não arrancou".

A CPLP apresentou em 2001 junto do Fundo das Nações Unidas para o Combate à SIDA, Malária e Tuberculose, um projecto de luta contra estas doenças, que afectam especialmente os países lusófonos africanos, avaliado em 28 milhões de euros, mas foi rejeitado porque alguns países apresentaram projectos unilaterais, criando uma duplicação.

Questionado pela Agência Lusa sobre se a organização está a preparar um projecto semelhante para depois procurar apoios junto de organizações internacionais, Tadeu Soares confirmou e precisou que poderá ser financiado pelo Banco Africano de Desenvolvimento (BAD) e pelo Fundo das Nações Unidas.

O responsável recusou-se, no entanto, a revelar o montante global do projecto, argumentando que as verbas são revistas à medida que são apresentadas novas ideias para o projecto, que envolverá as comissões nacionais de luta contra a SIDA, organizações cívicas de mulheres, além dos governos e entidades religiosas e militares.

O secretário-executivo da organização adiantou que está prevista para Maio uma reunião sobre o combate à SIDA, a decorrer em Lisboa.


Marque este Artigo nos Marcadores Sociais Lusófonos




Ver Arquivo


 
   
 


 Ligações

 Jornais Comunidades
 
         
  Copyright © 2009 Notícias Lusófonas - A Lusofonia aqui em primeira mão | Sobre Nós | Anunciar | Contacte-nos

 edição Portugal em Linha - o portal da Comunidade Lusófona Web Design Portugal Algarve por NOVAimagem