As Notícias do Mundo Lusófono
 Notícias de Angola Notícias do Brasil Notícias de Cabo Verde Notícias da Guiné-Bissau Notícias de Moçambique Notícias de Portugal Notícias de São Tomé e Príncipe Notícias de Timor Leste
Ir para a página inicial de Noticias Lusofonas desde 1997 toda a lusofonia aqui
 Pesquisar
 
          em   
 Notícias

 » Angola
 » Brasil

 » Cabo Verde
 » Guiné-Bissau
 » Moçambique
 » Portugal
 » S. Tomé e Príncipe
 » Timor Leste
 » Comunidades
 » CPLP
 
Informação Empresarial
Anuncie no Notícias Lusófonas e divulgue a sua Empresa em toda a Comunidade Lusófona
 Canais


 » Manchete
 » Opinião
 » Entrevistas
 » Comunicados
 » Coluna do Leitor
 » Bocas Lusófonas
 » Lusófias
 » Alto Hama

 » Ser Europeu

Siga-nos no
Siga o Notícias Lusófonas no Twitter
Receba as nossas Notícias


Quer colocar as Notícias Lusófonas no seu site?
Click Aqui
Add to Google
 Serviços

 » Classificados
 » Meteorologia
 » Postais Virtuais
 » Correio

 » Índice de Negócios
 
Venha tomar um cafezinho connoscoConversas
no
Café Luso
 
  Cabo Verde
Líder do PAIGC garante que não é candidato presidencial
- 9-Mar-2005 - 15:58


O líder do PAIGC e também primeiro- ministro guineense, Carlos Gomes Júnior, afirmou hoje que não vai ser o candidato do partido no poder às eleições presidenciais previstas para Junho próximo na Guiné-Bissau.


Em breves declarações aos jornalistas, à margem de um encontro com uma delegação das Nações Unidas, em Bissau, o presidente do PAIGC pôs assim "ponto final" quanto à vontade, por si anunciada em várias ocasiões, de ser, "se fosse necessário", o candidato do partido.

Carlos Gomes Júnior alegou que o Partido Africano para a Independência da Guiné e Cabo Verde (PAIGC) tem "compromissos" quer com o país quer com a comunidade internacional, consubstanciados no Programa de Governo para toda a legislatura, que termina em 2008.

"Tem de ser outra figura do PAIGC", afirmou Carlos Gomes Júnior, que não indicou quando é que o Comité Central do partido irá reunir-se nem quais os candidatos que se perfilam.

O líder do PAIGC realçou que a decisão foi tomada "em nome da coerência" e da "coesão interna" do partido, mas sem explicar também se há divergências entre as várias alas, já publicamente assumidas por diferentes dirigentes.

Uns, como Carlos Gomes Júnior, defendem uma estratégia que passa por uma renovação dos quadros do partido, e outros, como o líder da bancada parlamentar do PAIGC, Cipriano Cassamá, já assumiram em público que esta formação política só terá a ganhar com o regresso ao país do ex-líder e antigo presidente guineense João Bernardo "Nino" Vieira.

Publicamente, alguns dirigentes do partido anunciaram ser sua intenção apresentarem-se como candidatos do PAIGC às presidenciais, como Malam Bacai Sanhá, Francisco Benante, Adelino Manu Queta e Luís Oliveira Sanca, este último antigo ministro em vários governos de "Nino" Vieira.

Malam Bacai Sanhá foi presidente da Assembleia Nacional Popular (ANP, Parlamento) entre 1994 e 1998, altura em que, devido à destituição de "Nino" Vieira, na sequência do conflito militar de 1998/99, assumiu interinamente a Presidência da República até às presidenciais de Janeiro de 2000.

Francisco Benante, que foi líder do PAIGC entre 2000 e 2002, é o actual presidente da ANP, enquanto Adelino Manu Queta, antigo embaixador da Guiné-Bissau em Portugal, é hoje assessor diplomático do actual chefe de Estado interino, Henrique Rosa.


Marque este Artigo nos Marcadores Sociais Lusófonos




Ver Arquivo


 
   
 


 Ligações

 Jornais Comunidades
 
         
  Copyright © 2009 Notícias Lusófonas - A Lusofonia aqui em primeira mão | Sobre Nós | Anunciar | Contacte-nos

 edição Portugal em Linha - o portal da Comunidade Lusófona Web Design Portugal Algarve por NOVAimagem