As Notícias do Mundo Lusófono
 Notícias de Angola Notícias do Brasil Notícias de Cabo Verde Notícias da Guiné-Bissau Notícias de Moçambique Notícias de Portugal Notícias de São Tomé e Príncipe Notícias de Timor Leste
Ir para a página inicial de Noticias Lusofonas desde 1997 toda a lusofonia aqui
 Pesquisar
 
          em   
 Notícias

 » Angola
 » Brasil

 » Cabo Verde
 » Guiné-Bissau
 » Moçambique
 » Portugal
 » S. Tomé e Príncipe
 » Timor Leste
 » Comunidades
 » CPLP
 
Informação Empresarial
Anuncie no Notícias Lusófonas e divulgue a sua Empresa em toda a Comunidade Lusófona
 Canais


 » Manchete
 » Opinião
 » Entrevistas
 » Comunicados
 » Coluna do Leitor
 » Bocas Lusófonas
 » Lusófias
 » Alto Hama

 » Ser Europeu

Siga-nos no
Siga o Notícias Lusófonas no Twitter
Receba as nossas Notícias


Quer colocar as Notícias Lusófonas no seu site?
Click Aqui
Add to Google
 Serviços

 » Classificados
 » Meteorologia
 » Postais Virtuais
 » Correio

 » Índice de Negócios
 
Venha tomar um cafezinho connoscoConversas
no
Café Luso
 
  Cabo Verde
Está em preparação o projecto de criação de banco sino-lusófono
- 25-Mar-2005 - 19:54


As relações empresariais entre a China e os países da CPLP poderão vir a conhecer uma "dinâmica sem precedentes" com a concretização do projecto de criação de um banco vocacionado para o crédito a empreendimentos sino-lusófonos.


Esta convicção foi expressa quinta-feira pelo presidente da Agência Cabo-verdiana de Promoção do Investimento (CI), Paulo Monteiro, antes da sua partida para Angola, onde vai participar, na próxima semana, no encontro empresarial de cooperação entre a China e os países que falam português.

A ideia, "muito bem aceite por todos", foi apresentada por Paulo Monteiro em Macau onde, há cerca de uma semana, teve lugar a segunda reunião ordinária do Fórum Para a Cooperação Económica e Comercial entre a China e os países da CPLP.

O encontro de Luanda vai, assim, servir para uma "maior socialização do projecto" que, segundo o presidente da CI, será um "instrumento importantíssimo" para o desenvolvimento dessa cooperação, que poderá ser "vital" para o futuro das economias dos países lusófonos.

A futura instituição, segundo Paulo Monteiro, será um banco de investimento de capitais mistos, públicos e privados, "destinado a financiar, em condições especiais, os empreendimentos e as iniciativas" empresariais desenvolvidas no âmbito da cooperação sino- lusófona.

O presidente da CI não avançou outros pormenores, uma vez que o projecto está "em discussão", mas garantiu que tem "pés para andar", faltando agora "definir todos os aspectos técnicos" que possibilitem a sua concretização o mais rapidamente possível.

"Vamos ter que definir, por exemplo, as formas de realização do capital do banco e as condições de mobilização dos financiamentos.

Eu mesmo ofereci-me para preparar uma proposta nesse sentido, o que foi aceite", adiantou Paulo Monteiro, que já foi quadro do Banco de Portugal.

Sem especificar a dimensão que o projecto terá, aquele responsável evocou o poderio financeiro chinês para garantir que o banco "será o que quiserem" as autoridades da China, por um lado, e de Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique, Portugal, São Tomé e Príncipe e Timor-Leste.


Marque este Artigo nos Marcadores Sociais Lusófonos




Ver Arquivo


 
   
 


 Ligações

 Jornais Comunidades
 
         
  Copyright © 2009 Notícias Lusófonas - A Lusofonia aqui em primeira mão | Sobre Nós | Anunciar | Contacte-nos

 edição Portugal em Linha - o portal da Comunidade Lusófona Web Design Portugal Algarve por NOVAimagem