As Notícias do Mundo Lusófono
 Notícias de Angola Notícias do Brasil Notícias de Cabo Verde Notícias da Guiné-Bissau Notícias de Moçambique Notícias de Portugal Notícias de São Tomé e Príncipe Notícias de Timor Leste
Ir para a página inicial de Noticias Lusofonas desde 1997 toda a lusofonia aqui
 Pesquisar
 
          em   
 Notícias

 » Angola
 » Brasil

 » Cabo Verde
 » Guiné-Bissau
 » Moçambique
 » Portugal
 » S. Tomé e Príncipe
 » Timor Leste
 » Comunidades
 » CPLP
 
Informação Empresarial
Anuncie no Notícias Lusófonas e divulgue a sua Empresa em toda a Comunidade Lusófona
 Canais


 » Manchete
 » Opinião
 » Entrevistas
 » Comunicados
 » Coluna do Leitor
 » Bocas Lusófonas
 » Lusófias
 » Alto Hama

 » Ser Europeu

Siga-nos no
Siga o Notícias Lusófonas no Twitter
Receba as nossas Notícias


Quer colocar as Notícias Lusófonas no seu site?
Click Aqui
Add to Google
 Serviços

 » Classificados
 » Meteorologia
 » Postais Virtuais
 » Correio

 » Índice de Negócios
 
Venha tomar um cafezinho connoscoConversas
no
Café Luso
 
  Cabo Verde
Fundação João Paulo II já apoiou dezenas de projectos no arquipélago
- 5-Apr-2005 - 17:05


A Fundação João Paulo II, criada em 1984 para apoiar a árida região do Sahel na luta contra a desertificação, já participou em cerca de meia centena de pequenos projectos em Cabo Verde.


Em declarações à imprensa, Marina Almeida, secretária da Caritas cabo-verdiana, entidade que gere os apoios da fundação com o nome do falecido Papa no país, considerou que os projectos "são de grande importância" no âmbito do combate à seca e à desertificação.

Mas, apontou Marina Almeida, a taxa de aproveitamento dos projectos aprovados pela Fundação João Paulo II para o Sahel "é fraca em comparação com aquilo que acontece nos restantes países da região".

O apoio à criação de mecanismos de aproveitamento de águas pluviais, a florestação em algumas ilhas do arquipélago e a atribuição de bolsas de estudo são alguns dos apoios dados pela fundação na última década.

Criada em 1984, a Fundação João Paulo II surgiu numa altura em que o Sahel era assolado por uma das mais violentas secas verificadas na região que engloba uma dezena de países a sul do Saara, incluindo Cabo Verde e a Guiné-Bissau.

Os fundos geridos pela Fundação João Paulo II, maioritariamente oriundos de donativos feitos na Europa, nomeadamente de instituições religiosas que os recolhem localmente em campanhas específicas, são atribuídos sem distinção religiosa, contando-se inúmeras organizações não governamentais (ONG) laicas na folha de apoios concedidos.

Desde a sua criação, os dirigentes católicos dos países envolvidos reúnem-se periodicamente para analisar a actuação da fundação e definir o seu funcionamento, atendendo às circunstâncias, nomeadamente a incidência das secas.


Marque este Artigo nos Marcadores Sociais Lusófonos




Ver Arquivo


 
   
 


 Ligações

 Jornais Comunidades
 
         
  Copyright © 2009 Notícias Lusófonas - A Lusofonia aqui em primeira mão | Sobre Nós | Anunciar | Contacte-nos

 edição Portugal em Linha - o portal da Comunidade Lusófona Web Design Portugal Algarve por NOVAimagem