As Notícias do Mundo Lusófono
 Notícias de Angola Notícias do Brasil Notícias de Cabo Verde Notícias da Guiné-Bissau Notícias de Moçambique Notícias de Portugal Notícias de São Tomé e Príncipe Notícias de Timor Leste
Ir para a página inicial de Noticias Lusofonas desde 1997 toda a lusofonia aqui
 Pesquisar
 
          em   
 Notícias

 » Angola
 » Brasil

 » Cabo Verde
 » Guiné-Bissau
 » Moçambique
 » Portugal
 » S. Tomé e Príncipe
 » Timor Leste
 » Comunidades
 » CPLP
 
Informação Empresarial
Anuncie no Notícias Lusófonas e divulgue a sua Empresa em toda a Comunidade Lusófona
 Canais


 » Manchete
 » Opinião
 » Entrevistas
 » Comunicados
 » Coluna do Leitor
 » Bocas Lusófonas
 » Lusófias
 » Alto Hama

 » Ser Europeu

Siga-nos no
Siga o Notícias Lusófonas no Twitter
Receba as nossas Notícias


Quer colocar as Notícias Lusófonas no seu site?
Click Aqui
Add to Google
 Serviços

 » Classificados
 » Meteorologia
 » Postais Virtuais
 » Correio

 » Índice de Negócios
 
Venha tomar um cafezinho connoscoConversas
no
Café Luso
 
  Cabo Verde
«Nino» e Ialá disponíveis para apoiar quem se candidatar às eleições
- 9-Apr-2005 - 16:52


"Nino" Vieira e Kumba Ialá reencontraram-se hoje na residência do segundo e manifestaram-se disponíveis para apoiar a candidatura de quem, entre ambos, vier a apresentar-se às eleições presidenciais de 19 de Junho na Guiné-Bissau.


Os dois ex-presidentes da Guiné-Bissau, ambos depostos em golpes de Estado, reuniram-se durante cerca de 45 minutos na residência de Kumba Ialá e ambos reivindicaram que poderão ser candidatos.

"Eu sou melhor candidato que "NinoÈ Vieira, tanto mais que tenho maior capacidade para jogar futebol do que ele", brincou Kumba Ialá, ao que ambos soltaram uma sonora gargalhada, uma situação comum na reunião e no final da visita.

"Mas eu ainda estou disponível para jogar futebol. Tenho força e pujança para isso. Aliás, gosto muito de jogar futebol", atirou de imediato "Nino" Vieira, provocando novas gargalhadas de todos os presentes.

Mais a sério, tanto "Nino" Vieira como Kumba Ialá disseram-se dispostos a apoiar a candidatura de quem se apresentar, pondo de parte a possibilidade de ambos concorrerem à mesma votação.

"Não vejo mal nisso [apoiar Kumba Ialá], se ele é um candidato e está disposto a servir o país", afirmou "Nino" Vieira, negando ter qualquer intenção, para já, em apresentar-se às presidenciais.

Questionado pela Lusa sobre a mesma questão, Kumba Ialá respondeu: "Com certeza. Se ele tiver a força da juventude que eu tenho, vou apoiá-lo".

Kumba Ialá adiantou ser "um prazer" receber "Nino" Vieira na sua casa, situada no bairro internacional em Bissau, e considerou o ex- presidente uma "personalidade histórica que encarna o nascimento da Guiné-Bissau" e um "guerrilheiro lendário".

O também ex-presidente afirmou ainda sentir que, perante "Nino" Vieira, está "na presença de Amílcar Cabral", "pai" das independências da Guiné-Bissau e de Cabo Verde.

Kumba Ialá, deposto no golpe de Estado de Setembro de 2003, insistiu, brincando, que "Nino" Vieira "não é nenhum adversário político", sublinhando que os verdadeiros opositores são "as pessoas da mesma geração" que a sua.

"Os nossos adversários políticos nunca poderão ser pessoas que são heróis e lendários, que encarnam o nascimento do país e que devolveram a dignidade ao povo guineense", afirmou Kumba Ialá.

Continuando na brincadeira, e sempre em comparações com o futebol, Kumba Ialá acrescentou: ""NinoÈ Vieira já não pode jogar à bola como eu".

Ao que o visado replicou: "Para já não sou candidato, por isso não posso afirmar nada sobre se vou ou não dirigir o país. Mas sinto- me com capacidade e até gostaria de jogar futebol".

"Nino" Vieira insistiu na ideia de que até hoje não foi contactado por qualquer partido político com o objectivo de o apoiar na corrida presidencial, mas, questionado pela Lusa sobre se pensa candidatar-se como independente, respondeu: "É preciso pensar duas vezes".

"Nino" Vieira cumpre hoje o último dia da sua deslocação a Bissau, após seis anos de exílio em Portugal, onde se encontra desde o final do conflito militar de 1998/1999.

O ex-presidente, que deverá voltar hoje a Conacri, regressou ao país para se recensear como eleitor em Bissau, de forma a poder recuperar os seus direitos cívicos e votar nas presidenciais de Junho.

Os dois ex-presidentes contam com o apoio de movimentos da sociedade civil, tendo Kumba Ialá obtido já o apoio expresso da força política que fundou em 1992, o Partido da Renovação Social (PRS, maior da oposição), para se candidatarem às presidenciais.

Enquanto Kumba Ialá indicou já que vai depositar a sua candidatura no Supremo Tribunal de Justiça, na próxima segunda-feira, "Nino" Vieira ainda não deu qualquer indicação nesse sentido.

No entanto, o director do movimento da sociedade civil que apoia "Nino" Vieira, Jorge Pinto, indicou à Lusa que o ex-presidente deverá confirmar a sua candidatura ao longo da próxima semana, dado que o prazo termina a 19 deste mês.


Marque este Artigo nos Marcadores Sociais Lusófonos




Ver Arquivo


 
   
 


 Ligações

 Jornais Comunidades
 
         
  Copyright © 2009 Notícias Lusófonas - A Lusofonia aqui em primeira mão | Sobre Nós | Anunciar | Contacte-nos

 edição Portugal em Linha - o portal da Comunidade Lusófona Web Design Portugal Algarve por NOVAimagem