As Notícias do Mundo Lusófono
 Notícias de Angola Notícias do Brasil Notícias de Cabo Verde Notícias da Guiné-Bissau Notícias de Moçambique Notícias de Portugal Notícias de São Tomé e Príncipe Notícias de Timor Leste
Ir para a página inicial de Noticias Lusofonas desde 1997 toda a lusofonia aqui
 Pesquisar
 
          em   
 Notícias

 » Angola
 » Brasil

 » Cabo Verde
 » Guiné-Bissau
 » Moçambique
 » Portugal
 » S. Tomé e Príncipe
 » Timor Leste
 » Comunidades
 » CPLP
 
Informação Empresarial
Anuncie no Notícias Lusófonas e divulgue a sua Empresa em toda a Comunidade Lusófona
 Canais


 » Manchete
 » Opinião
 » Entrevistas
 » Comunicados
 » Coluna do Leitor
 » Bocas Lusófonas
 » Lusófias
 » Alto Hama

 » Ser Europeu

Siga-nos no
Siga o Notícias Lusófonas no Twitter
Receba as nossas Notícias


Quer colocar as Notícias Lusófonas no seu site?
Click Aqui
Add to Google
 Serviços

 » Classificados
 » Meteorologia
 » Postais Virtuais
 » Correio

 » Índice de Negócios
 
Venha tomar um cafezinho connoscoConversas
no
Café Luso
 
  Cabo Verde
Director-Geral da UNESCO chega hoje a Bissau
- 1-May-2005 - 16:37


O Director-Geral da UNESCO inicia hoje uma visita oficial de 24 horas à Guiné-Bissau, tendo como pano de fundo a possibilidade de a organização analisar a proposta de elevar a cidade de Bolama a Património Mundial da Humanidade.


Koichiro Matsuura terá logo após a chegada a Bissau, o que está previsto para o fim da tarde, um jantar de trabalho e de boas vindas oferecido pelo ministro da Educação guineense, Marciano Barbeiro, que é também presidente da Comissão Nacional para a UNESCO. Segunda-feira, dia em que deixa Bissau também ao fim da tarde, Matsuura terá encontros com as autoridades guineenses, como o chefe de Estado, Henrique Rosa, presidente do Parlamento, Francisco Benante, e primeiro-ministro, Carlos Gomes Júnior.

Em Fevereiro deste ano, o governo guineense apresentou à Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura (UNESCO) um projecto visando elevar Bolama à categoria de Património Mundial da Humanidade, tendo então convidado Matsuura a deslocar-se à Guiné-Bissau.

Na ocasião, o primeiro-ministro Carlos Gomes Júnior disse à Lusa ter apresentado o projecto a Director-Geral da UNESCO quando ambos estiveram presentes numa exposição sobre o património cultural da Guiné-Bissau, realizada no início de Fevereiro em Paris.

Bolama, considerada a ilha "mais continental" do arquipélago dos Bijagós, dado a sua proximidade ao continente, foi, oficialmente, a primeira capital da administração colonial da então Guiné Portuguesa, depois de passagens por Cacheu (norte) e Bissau.

Bolama ascendeu a capital a 18 de Março de 1879, quando os portugueses proclamaram o ainda mal definido território da "Província da Guiné" que, a partir daí, seria administrado independentemente de Cabo Verde.

A 19 de Dezembro de 1941, a capital da Guiné Portuguesa foi transferida de Bolama para Bissau, onde tinham começado a ser construídas novas infra-estruturas, nomeadamente um porto, que garantia melhores condições que o de Bolama, cidade que, a partir daí, entrou em decadência.

No livro "Colonialismo Português em África - A Tradição da Resistência na Guiné-Bissau (1879/1959), o historiador guineense Peter Mendy indica que a nova capital surgiu ao mesmo tempo que a comunidade internacional, através do então presidente norte-americano Ulisses Grant, reconhecia que o território pertencia a Portugal.

A deslocação de Matsuura destina-se também a visitar o degradado centro histórico da capital guineense, conhecido por Bissau Velho, que o executivo de Carlos Gomes Júnior pretende ver reabilitado, contando, para tal, com apoios da UNESCO.

Além das questões de Bolama e de Bissau Velho, a UNESCO tem também outros projectos em curso na Guiné-Bissau, com particular destaque para o que prevê a criação da Reserva da Biosfera de Bolama/Bijagós.

Segundo Carlos Gomes Júnior, o projecto é um "belo exemplo" da cooperação entre diversas entidades, nomeadamente entre a UNESCO, a União Internacional para a Conservação da Natureza (UICN) e o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas (INEP), pois incide sobretudo planificação costeira do país.

A UNESCO financia mais de duas dezenas de projectos na Guiné- Bissau, maioritariamente vocacionados para a Educação e Cultura, tendo recentemente Carlos Gomes Júnior expresso o reconhecimento pelo papel preponderante que esta agência das Nações Unidas trouxe à reconstrução do sistema educativo no país.

Além de Marciano Barbeiro, o director-geral da UNESCO terá encontros de trabalho com os ministros guineenses dos Negócios Estrangeiros, Soares Sambu, e da Presidência do Conselho de Ministros, Daniel Gomes, bem como com o secretário de Estado da Cultura, Respício da Silva.


Marque este Artigo nos Marcadores Sociais Lusófonos




Ver Arquivo


 
   
 


 Ligações

 Jornais Comunidades
 
         
  Copyright © 2009 Notícias Lusófonas - A Lusofonia aqui em primeira mão | Sobre Nós | Anunciar | Contacte-nos

 edição Portugal em Linha - o portal da Comunidade Lusófona Web Design Portugal Algarve por NOVAimagem