Anuncie no Noticias Lusofonas e promova a sua empresa em todo o mundo de lingua portuguesa
           As Notícias do Mundo Lusófono
 Notícias de Angola Notícias do Brasil Notícias de Cabo Verde Notícias da Guiné-Bissau Notícias de Moçambique Notícias de Portugal Notícias de São Tomé e Príncipe Notícias de Timor Leste
Ir para a página inicial de Noticias Lusofonas desde 1997 toda a lusofonia aqui
 Pesquisar
 
          em   
 Notícias

 » Angola
 » Brasil

 » Cabo Verde
 » Guiné-Bissau
 » Moçambique
 » Portugal
 » S. Tomé e Príncipe
 » Timor Leste
 » Comunidades
 » CPLP
 
Informação Empresarial
Anuncie no Notícias Lusófonas e divulgue a sua Empresa em toda a Comunidade Lusófona
 Canais


 » Manchete
 » Opinião
 » Entrevistas
 » Comunicados
 » Coluna do Leitor
 » Bocas Lusófonas
 » Lusófias
 » Alto Hama

 » Ser Europeu

Siga-nos no
Siga o Notícias Lusófonas no Twitter
Receba as nossas Notícias


Quer colocar as Notícias Lusófonas no seu site?
Click Aqui
Add to Google
 Serviços

 » Classificados
 » Meteorologia
 » Postais Virtuais
 » Correio

 » Índice de Negócios
 
Venha tomar um cafezinho connoscoConversas
no
Café Luso
 
  Entrevista
Lula diz sentir-se traído e pede desculpas pelos erros do PT
- 12-Aug-2005 - 19:14


O presidente Luiz Inácio Lula da Silva afirmou hoje que se sente "traído" pelos seus aliados, pediu desculpas ao povo brasileiro pelos erros cometidos e assegurou que desconhecia a existência de um "saco azul" do Partido dos Trabalhadores (PT).


Num discurso à nação, Lula da Silva admitiu que a actual crise política, iniciada com a revelação da existência de um "saco azul" do PT, compromete "todo o sistema partidário brasileiro".

Lembrou neste passo que o seu partido foi criado, no início da década de 80, com o objectivo de moralizar e fortalecer a ética na política brasileira.

"Ajudei a criar esse partido. Perdi três eleições e ganhei a quarta, mantendo-me sempre fiel a esses ideais, como sou hoje", afirmou, ao lado de todos os ministros do seu Governo.

"Quero dizer, com toda a franqueza, que me sinto traído por práticas inaceitáveis das quais nunca tive conhecimento", disse Lula da Silva, salientando que se sente "indignado" com as denúncias de corrupção.

"Não tenho nenhuma vergonha de dizer ao povo brasileiro que nós temos de pedir desculpas. O PT tem de pedir desculpas. O Governo onde errou tem de pedir desculpas porque o povo brasileiro não pode estar satisfeito com a situação que o país está a viver", vincou.

Defendeu em seguida a realização de uma mudança na legislação brasileira, para evitar a repetição dos erros praticados pelo PT nas eleições futuras.

"É necessário punir corruptos e corruptores, mas também tomar medidas drásticas para evitar que essa situação se repita no futuro", advogou.

O discurso do presidente brasileiro à nação ocorre um dia depois de o publicitário Duda Mendonça, responsável pela sua eleição em 2002, admitir que recebeu dinheiro de um "saco azul" do PT, através de um paraíso fiscal.

Em depoimento à comissão do Parlamento que investiga o escândalo político que abala o Brasil, Duda Mendonça contou que recebeu cerca de 11 milhões de reais (3,8 milhões de euros) numa conta bancária nas Caraíbas.

A confissão de Duda Mendonça provocou uma grande crise em parlamentares do PT, que reclamaram uma explicação do presidente Lula da Silva para todas as denúncias de corrupção.

Parlamentares da oposição a Lula da Silva afirmaram que as revelações colocam o presidente numa situação delicada.

"Depois das revelações, a alternativa do +impeachment+(impugnação) tem de ser discutida, embora eu não a deseje com toda a sinceridade", disse o senador Álvaro Dias, do Partido da Social Democracia Brasileira (PSDB).

Numa entrevista publicada hoje pela revista Época, o presidente do Partido Liberal (PL), Valdemar da Costa Neto, aliado político de Lula da Silva, considera que o presidente sabia dos acordos financeiros do PT.

"O Lula, o Dirceu e o Delúbio faziam parte da mesma família", diz Costa Neto, referindo-se ao antigo ministro José Dirceu e ao ex- tesoureiro do PT Delúbio Soares.

José Dirceu e Delúbio Soares renunciaram aos seus cargos depois da revelação de que o PT utilizou um "saco azul" para pagar as dívidas de campanha e também o chamado "esquema do mensalão".

Valdemar da Costa Neto renunciou recentemente ao seu mandato de deputado para não ser cassado pelo Parlamento, pelo seu envolvimento no esquema de corrupção.

O presidente do PL disse que o acordo entre os dois partidos foi discutido numa sala ao lado da que Lula da Silva, ainda candidato a presidente, ocupava na época da campanha eleitoral.

"O Lula estava na sala ao lado. Ele sabia que estávamos negociando números", afirmou Valdemar da Costa Neto à revista Época.

O actual vice-presidente da República e ministro da Defesa, José Alencar, é filiado ao PL.


Marque este Artigo nos Marcadores Sociais Lusófonos




Ver Arquivo


 
   
 


 Ligações

 Jornais Comunidades
 
 
         
  Copyright © 2009 Notícias Lusófonas - A Lusofonia aqui em primeira mão | Sobre Nós | Anunciar | Contacte-nos

 edição Portugal em Linha - o portal da Comunidade Lusófona Construção de Sites Algarve por NOVAimagem