As Notícias do Mundo Lusófono
 Notícias de Angola Notícias do Brasil Notícias de Cabo Verde Notícias da Guiné-Bissau Notícias de Moçambique Notícias de Portugal Notícias de São Tomé e Príncipe Notícias de Timor Leste
Ir para a página inicial de Noticias Lusofonas desde 1997 director: Norberto Hossi
 Pesquisar
 
          em   
 Notícias

 » Angola
 » Brasil

 » Cabo Verde
 » Guiné-Bissau
 » Moçambique
 » Portugal
 » S. Tomé e Príncipe
 » Timor Leste
 » Comunidades
 » CPLP
 
Informação Empresarial
Anuncie no Notícias Lusófonas e divulgue a sua Empresa em toda a Comunidade Lusófona
 Canais


 » Manchete
 » Opinião
 » Entrevistas
 » Cultura
 » Desporto
 » Comunicados
 » Coluna do Leitor
 » Bocas Lusófonas
 » Lusófias
 » Alto Hama

 » Ser Europeu

Siga-nos no
Siga o Notícias Lusófonas no Twitter
Receba as nossas Notícias


Quer colocar as Notícias Lusófonas no seu site?
Click Aqui
Add to Google
 Serviços

 » Classificados
 » Meteorologia
 » Postais Virtuais
 » Correio

 » Índice de Negócios
 
Venha tomar um cafezinho connoscoConversas
no
Café Luso
 
  Cultura
Escritor português lança livro para financiar maternidade em Cacheu
- 12-Jul-2006 - 14:13


A construção de uma pequena maternidade em Cacheu, na Guiné-Bissau, é o destino integral da receita da venda do livro que o escritor José Luís Carvalhido da Ponte lança quinta-feira, em Viana do Castelo.


Intitulada "Ora di djunta mon tchiga", em tradução livre para português "É a hora de darmos as mãos", a obra será lançada no Jardim Público, no âmbito da XXVI Expo- Feira de Viana do Castelo, que pelo 10º ano consecutivo decorre sob o signo da Lusofonia.

José Luís Carvalhido da Ponte é o presidente da Associação de Cooperação com a Guiné-Bissau, idealizada há 17 anos, em Viana do Castelo, cidade geminada com Cacheu.

Em Viana do Castelo, a organização integra a Associação Portuguesa de Pais e Amigos do Cidadão Deficiente Mental, Amigos do Mar, Associação de Técnicos de Turismo, Câmara Municipal, Escola Secundária de Monserrate e Escola Superior de Educação.

Da parte da Guiné-Bissau, os "cooperantes" são o Conselho Nacional da Juventude, Associação dos Filhos e Amigos do Sector de Cacheu e a Associação de Jovens para o Desenvolvimento de Cacheu.

Em Novembro último, a associação apresentou o seu "plano de actividades" até 2011, onde figura, como prioritário, o sector da saúde, por ser "o mais problemático" em Cacheu.

Neste sector, destaca-se construção de uma maternidade e a recuperação do centro de saúde local, além da recolha de material médico e medicamentoso e equipamento hospitalar para enviar para aquela cidade guineense, de acordo com a lista de carências elaborada pelos respectivos serviços de saúde.

O despiste oftalmológico e a oferta de óculos aos técnicos de saúde, "que já começam a ter alguns problemas em trabalhar por falta de visão", são outras das apostas da associação, que promete ainda apoio nas campanhas de vacinação e no combate à subnutrição.

O programa de acção da associação, genericamente intitulado "Viana-Cacheu: construir um abraço", privilegiará também o sector da Educação, estando prevista a recuperação de três escolas, a recolha de material didáctico, a formação de professores e o incentivo da aprendizagem da língua portuguesa, designadamente com a criação de um prémio literário.

A associação está ainda empenhada em dinamizar aquilo a que chama turismo pedagógico-cultural, assegurando o alojamento em Cacheu dos interessados, desde que estes, como contrapartida, ofereçam aos guineenses serviços didácticos, nomeadamente acções de formação em diversas áreas.

A "cereja em cima do bolo" do plano de acção da associação para os próximos anos será a criação do Centro de Cooperação de Cacheu, que integrará um pequeno espaço de acolhimento ao cooperante, com capacidade para cinco a seis pessoas, e a Casa dos Povos, um espaço polivalente onde as duas cidades geminadas poderão mostrar a sua história, etnografia e artesanato.

Este Centro de Cooperação ficará contíguo ao Centro de Recursos, também criado pela associação e onde funciona uma biblioteca, com cerca de mil livros, já frequentada por 2.000 utilizadores, o que representa um terço da população de Cacheu.

Nos seus primeiros cinco anos de existência, a associação descarregou em Cacheu 10 toneladas de bens de primeira necessidade, incluindo material didáctico, roupa e medicamentos, tendo também oferecido um parque infantil e recuperado um jardim infantil.

Marque este Artigo nos Marcadores Sociais Lusófonos




Ver Arquivo


 
   
 


 Ligações

 Jornais Comunidades
 
         
  Copyright © 2009 Notícias Lusófonas - A Lusofonia aqui em primeira mão | Sobre Nós | Anunciar | Contacte-nos

 edição Portugal em Linha - o portal da Comunidade Lusófona Criação e Alojamento de Sites Algarve por NOVAimagem