Anuncie no Noticias Lusofonas
           As Notícias do Mundo Lusófono
 Notícias de Angola Notícias do Brasil Notícias de Cabo Verde Notícias da Guiné-Bissau Notícias de Moçambique Notícias de Portugal Notícias de São Tomé e Príncipe Notícias de Timor Leste
Ir para a página inicial de Noticias Lusofonas desde 1997 toda a lusofonia aqui
 Pesquisar
 
          em   
 Notícias

 » Angola
 » Brasil

 » Cabo Verde
 » Guiné-Bissau
 » Moçambique
 » Portugal
 » S. Tomé e Príncipe
 » Timor Leste
 » Comunidades
 » CPLP
 
Informação Empresarial
Anuncie no Notícias Lusófonas e divulgue a sua Empresa em toda a Comunidade Lusófona
 Canais


 » Manchete
 » Opinião
 » Entrevistas
 » Cultura
 » Comunicados
 » Coluna do Leitor
 » Bocas Lusófonas
 » Lusófias
 » Alto Hama

 » Ser Europeu

Siga-nos no
Siga o Notícias Lusófonas no Twitter
Receba as nossas Notícias


Quer colocar as Notícias Lusófonas no seu site?
Click Aqui
Add to Google
 Serviços

 » Classificados
 » Meteorologia
 » Postais Virtuais
 » Correio

 » Índice de Negócios
 
Venha tomar um cafezinho connoscoConversas
no
Café Luso
 
  CPLP
Balanço de «Nino» Vieira sobre a Cimeira adiado para terça-feira
- 17-Jul-2006 - 23:33


A conferência de imprensa que o presidente guineense devia realizar hoje para o balanço da VI Cimeira da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP) foi adiada para terça-feira, por razões de sobrecarga de agenda de João Bernardo "Nino" Vieira.


Segundo Barnabé Gomes, assessor de imprensa do chefe de Estado guineense, o encontro com os jornalistas ficou marcado para terça- feira às 12:00 (13:00 em Lisboa) na presidência da República.

O presidente guineense mandou avisar os jornalistas que aguardavam pela conferência de imprensa, na sede do parlamento, que já não ia voltar ao local após se despedir, no aeroporto internacional de Bissau dos seus homólogos que participaram na cimeira de hoje em Bissau.

Para a conferência de imprensa de hoje estavam também previstas as presenças do secretário executivo da organização, o embaixador cabo-verdiano Luís Fonseca e do primeiro-ministro de São Tomé e Príncipe, país do qual "Nino" Vieira recebeu a presidência rotativa da CPLP para os próximos dois anos.

Assistindo ao momento de festa que se vivia defronte do parlamento guineense o secretário-executivo da CPLP estava visivelmente satisfeito com a cimeira de Bissau.

"Acho que está óbvio, é evidente que existem motivos para muita celebração mesmo. A conferência foi um sucesso, teve um grande apoio, contribuiu para a mobilização dos guineenses e tomaram-se medidas importantes para o futuro da organização", disse Luís Fonseca.

"Considero que esta é uma das conferências mais importantes que já houve e que irá, certamente, marcar Bissau como um dos momentos mais importantes na vida da organização nos últimos anos", considerou ainda o secretário executivo da CPLP, reconduzido no cargo por mais dois anos.

Luís Fonseca negou, no entanto, que se possa considerar pouco o facto de a Declaração de Bissau destacar apenas num compromisso os chamados Objectivos de Desenvolvimento do Milénio, iniciativa das Nações Unidas que visa reduzir pelo menos para metade a fome e a pobreza no mundo até 2015.

"Não é pouco quando se pretende reduzir para metade a fome e a pobreza numa comunidade como a nossa tendo como horizonte o ano 2015.

Não é pouco quando se pretende desenvolver acções concretas para a erradicação do analfabetismo nas crianças, melhorar a condições de saúde de base, trabalhar na paridade do género", defendeu O secretário executivo da CPLP frisou que "só por desconhecimento dos Objectivos do Milénio ou má vontade" é que se pode considerar que foram poucas as conclusões de uma conferência que, disse, firmou compromissos "tão vastos".

"Isso seria uma grande injustiça para com a CPLP", disse Luís Fonseca.

Por seu turno, a antiga e até agora única secretária executiva da organização lusófona, a brasileira Dulce Pereira (1999-2000) disse a Lusa que a cimeira de Bissau "foi um sucesso enorme".

"A Guiné-Bissau está de parabéns, toda a comunidade de língua portuguesa está de parabéns, o futuro da comunidade lusófona está garantido quando se vê a energia de Bissau e dos guineenses durante esta conferência. Foi um sucesso enorme", a cimeira que hoje terminou, defendeu.

Dulce Pereira destacou o trabalho dos guineenses na organização bem como os resultados da cimeira, para justificar o "sucesso" da reunião, sublinhando que são estes os argumentos que deixam antever uma comunidade "mais forte" A antiga secretária- executiva referiu ainda como "ganhos da cimeira de Bissau" os compromissos no campo da difusão da língua portuguesa, a cooperação em áreas diferenciadas e o conhecimento e os debates em relação aos problemas que afectam os países da comunidade, nomeadamente a consolidação da paz.

"Não podemos esquecer que onde não entra a diplomacia, o diálogo e a concertação há sempre a guerra. Portanto, penso que valeu a pena o facto de os nossos responsáveis passarem algumas horas a conversar para depois assinarem documentos que sabemos vão ser concretizados em prol da vida dos povos da nossa comunidade", afirmou Dulce Pereira, em resposta às vozes mais críticas em relação aos resultados da cimeira.


Marque este Artigo nos Marcadores Sociais Lusófonos




Ver Arquivo


 
   
 


 Ligações

 Jornais Comunidades
 
         
  Copyright © 2009 Notícias Lusófonas - A Lusofonia aqui em primeira mão | Sobre Nós | Anunciar | Contacte-nos

 edição Portugal em Linha - o portal da Comunidade Lusófona Criação de Sites e SEO Algarve por NOVAimagem