As Notícias do Mundo Lusófono
 Notícias de Angola Notícias do Brasil Notícias de Cabo Verde Notícias da Guiné-Bissau Notícias de Moçambique Notícias de Portugal Notícias de São Tomé e Príncipe Notícias de Timor Leste
Ir para a página inicial de Noticias Lusofonas desde 1997 director: Norberto Hossi
 Pesquisar
 
          em   
 Notícias

 » Angola
 » Brasil

 » Cabo Verde
 » Guiné-Bissau
 » Moçambique
 » Portugal
 » S. Tomé e Príncipe
 » Timor Leste
 » Comunidades
 » CPLP
 
Informação Empresarial
Anuncie no Notícias Lusófonas e divulgue a sua Empresa em toda a Comunidade Lusófona
 Canais


 » Manchete
 » Opinião
 » Entrevistas
 » Cultura
 » Desporto
 » Comunicados
 » Coluna do Leitor
 » Bocas Lusófonas
 » Lusófias
 » Alto Hama

 » Ser Europeu

Siga-nos no
Siga o Notícias Lusófonas no Twitter
Receba as nossas Notícias


Quer colocar as Notícias Lusófonas no seu site?
Click Aqui
Add to Google
 Serviços

 » Classificados
 » Meteorologia
 » Postais Virtuais
 » Correio

 » Índice de Negócios
 
Venha tomar um cafezinho connoscoConversas
no
Café Luso
 
  Cultura
Doadores confirmam financiamento de 450 miçhões de euros para 2007
- 14-Sep-2006 - 18:30


Os Parceiros do Apoio Programático de Moçambique (PAPM), que apoiam directamente o Orçamento de Estado moçambicano, confirmaram hoje a disponibilização de mais de 450 milhões de euros para auxílio a vários programas de desenvolvimento em 2007.


O Governo moçambicano e o grupo dos 18 países parceiros de cooperação de Moçambique (G-18) fecharam hoje mais um ciclo da revisão da sua parceria, iniciada em meados de Agosto, sobre o programa de auxílio ao Orçamento de Estado.

Um memorando de entendimento refere que o G-18 vai disponibilizar, em breve, 291 milhões de euros, devendo, adicionar 167 milhões de euros para diversos programas e projectos de desenvolvimento de Moçambique.

O grupo, que inclui, entre outros, o Banco Mundial, Banco de Desenvolvimento para África, União Europeia, Portugal e Estados Unidos, deverá prosseguir o seu apoio até 2009.

Mas a canalização de fundos para o Orçamento obedecerá a vários critérios, sublinhou a representante do G-18 e embaixadora da Holanda em Maputo, Lidi Remmelzwaal.

Os parceiros justificaram a continuação do apoio, nomeadamente com o "positivo" crescimento económico registado por Moçambique, sobretudo no semestre passado.

Indicadores económicos indicam um crescimento na ordem de 10 por cento, com destaque para o sector da agricultura, que registou um incremente de 10, 9 por cento.

Durante os primeiros seis meses do ano em curso, Moçambique registou ainda uma taxa de crescimento acumulada da inflação na ordem de 2,6 por cento.

A propósito, a embaixadora da Holanda em Maputo sublinhou os "bons resultados" alcançados por Moçambique, incluindo os "positivos" no sector da agricultura.

"A impressão geral (dos doadores sobre a economia moçambicana) foi positiva, sobretudo quanto ao crescimento económico, o sector da agricultura, e a implementação do Orçamento de Estado", disse Remmelzwaal.

No entanto, referiu, "nos sectores sociais, as despesas foram menos do que esperado, e nalgumas áreas (como a Saúde e Água rural) os resultados até à data mostraram um atraso".

"Mas temos que tomar em conta que esta situação pode-se inverter durante o curso do ano", acrescentou.

Face ao actual ritmo de crescimento económico, Remmelzwaal considerou ser "possível" que o Governo moçambicano consiga reduzir a pobreza absoluta para 45 por cento até 2009, conforme indica o Plano de Acção de Redução da Pobreza (PARPA).

"O PARPA é um plano realístico, com metas que podem ser atingidas, passo a passo. O que conta são os passos concretos no terreno. Reduzir a pobreza por 45 por cento até 2009 é possível, se juntarmos forças", frisou.


Marque este Artigo nos Marcadores Sociais Lusófonos




Ver Arquivo


 
   
 


 Ligações

 Jornais Comunidades
 
         
  Copyright © 2009 Notícias Lusófonas - A Lusofonia aqui em primeira mão | Sobre Nós | Anunciar | Contacte-nos

 edição Portugal em Linha - o portal da Comunidade Lusófona Criação e Alojamento de Sites Algarve por NOVAimagem