Anuncie no Noticias Lusofonas e promova a sua empresa em todo o mundo de lingua portuguesa
           As Notícias do Mundo Lusófono
 Notícias de Angola Notícias do Brasil Notícias de Cabo Verde Notícias da Guiné-Bissau Notícias de Moçambique Notícias de Portugal Notícias de São Tomé e Príncipe Notícias de Timor Leste
Ir para a página inicial de Noticias Lusofonas desde 1997 toda a lusofonia aqui
 Pesquisar
 
          em   
 Notícias

 » Angola
 » Brasil

 » Cabo Verde
 » Guiné-Bissau
 » Moçambique
 » Portugal
 » S. Tomé e Príncipe
 » Timor Leste
 » Comunidades
 » CPLP
 
Informação Empresarial
Anuncie no Notícias Lusófonas e divulgue a sua Empresa em toda a Comunidade Lusófona
 Canais


 » Manchete
 » Opinião
 » Entrevistas
 » Comunicados
 » Coluna do Leitor
 » Bocas Lusófonas
 » Lusófias
 » Alto Hama

 » Ser Europeu

Siga-nos no
Siga o Notícias Lusófonas no Twitter
Receba as nossas Notícias


Quer colocar as Notícias Lusófonas no seu site?
Click Aqui
Add to Google
 Serviços

 » Classificados
 » Meteorologia
 » Postais Virtuais
 » Correio

 » Índice de Negócios
 
Venha tomar um cafezinho connoscoConversas
no
Café Luso
 
  Entrevista
«Situação do líder do PAIGC é questão interna», diz João Cravinho
- 22-Jan-2007 - 14:09


O Secretário de Estado dos Negócios Estrangeiros e da Cooperação portuguesa, João Gomes Cravinho, disse hoje à chegada a Bissau que situação do líder do Partido Africano da Independência da Guiné-Bissau e Cabo Verde (PAIGC) é uma questão interna do país.


"Isso é uma questão interna. O nosso voto é que as autoridades guineenses saibam resolver o mais rapidamente possível essa situação", afirmou João Gomes Cravinho ainda no aeroporto de Bissau, onde se desloca para uma visita no âmbito do Grupo Internacional de Contacto para o país.

Consideramos que é "uma situação que não pode demorar muito tempo. Esperamos que haja avanços, mas não depende de nós", salientou João Gomes Cravinho.

O secretário de Estado português sublinhou, contudo, que a situação de Carlos Gomes Júnior não está relacionada com esta visita, que "foi programada antes".

O líder do PAIGC, Carlos Gomes Júnior, está refugiado na sede das Nações Unidas, em Bissau, há mais de dez dias, depois de ter sido alvo de um mandado de captura por ter responsabilizado o Presidente guineense, João Bernardo "Nino" Vieira, pelo assassínio do ex-Chefe de Estado-Maior da Armada Lamine Sanhá. Posteriormente, o líder do PAIGC, afirmou nunca ter referido o nome do chefe de Estado nas declarações a agência Lusa, admitindo que o jornalista tenha feito alguma confusão, por a entrevista ter sido realizada via telefone.

Em relação à visita, o secretário de Estado português afirmou que o "objectivo é dialogar com as autoridades guineenses no sentido de encontrar a melhor forma de promover o progresso económico, social e político do país".

João Gomes Cravinho tem previsto para hoje encontros com o ministro dos Negócios Estrangeiros guineense, António Isaac Monteiro, e com delegações dos partidos com representação parlamentar da Guiné- Bissau, nomeadamente o PAIGC.

Na terça-feira, antes de regressar a Portugal, João Gomes Cravinho será recebido pelo primeiro-ministro guineense, Aristides Gomes, e pelo Presidente da República, João Bernardo "Nino" Vieira.

O Grupo Internacional de Contacto para a Guiné-Bissau (GIC-GB) visa apoiar o país no processo de reforço das instituições nacionais, na manutenção da normalidade constitucional, no processo de implementação das reformas nos sectores segurança e defesa, judiciário e administração pública e na aplicação da estratégia de desenvolvimento económico-social.

O grupo foi criado em Setembro de 2006, em Nova Iorque, à margem da Assembleia-Geral da ONU, na sequência de consultas entre a Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP), Comunidade Económica dos Estados da África Ocidental (CEDEAO) e Portugal.

Integram o GIC-GB, Angola, Brasil, Cabo-Verde, Espanha, França, Gâmbia, Gana, Guiné, Níger, Nigéria, Portugal, Senegal, União Africana, União Europeia, Banco Mundial, Fundo Monetário Internacional, CEDEAO, União Económica e Monetária da África Ocidental (UEMOA), CPLP e ONU.

A próxima reunião do grupo deverá realizar-se em Março, em Lisboa.


Marque este Artigo nos Marcadores Sociais Lusófonos




Ver Arquivo


 
   
 


 Ligações

 Jornais Comunidades
 
 
         
  Copyright © 2009 Notícias Lusófonas - A Lusofonia aqui em primeira mão | Sobre Nós | Anunciar | Contacte-nos

 edição Portugal em Linha - o portal da Comunidade Lusófona Construção de Sites Algarve por NOVAimagem