Anuncie no Noticias Lusofonas e promova a sua empresa em todo o mundo de lingua portuguesa
           As Notícias do Mundo Lusófono
 Notícias de Angola Notícias do Brasil Notícias de Cabo Verde Notícias da Guiné-Bissau Notícias de Moçambique Notícias de Portugal Notícias de São Tomé e Príncipe Notícias de Timor Leste
Ir para a página inicial de Noticias Lusofonas desde 1997 toda a lusofonia aqui
 Pesquisar
 
          em   
 Notícias

 » Angola
 » Brasil

 » Cabo Verde
 » Guiné-Bissau
 » Moçambique
 » Portugal
 » S. Tomé e Príncipe
 » Timor Leste
 » Comunidades
 » CPLP
 
Informação Empresarial
Anuncie no Notícias Lusófonas e divulgue a sua Empresa em toda a Comunidade Lusófona
 Canais


 » Manchete
 » Opinião
 » Entrevistas
 » Comunicados
 » Coluna do Leitor
 » Bocas Lusófonas
 » Lusófias
 » Alto Hama

 » Ser Europeu

Siga-nos no
Siga o Notícias Lusófonas no Twitter
Receba as nossas Notícias


Quer colocar as Notícias Lusófonas no seu site?
Click Aqui
Add to Google
 Serviços

 » Classificados
 » Meteorologia
 » Postais Virtuais
 » Correio

 » Índice de Negócios
 
Venha tomar um cafezinho connoscoConversas
no
Café Luso
 
  Entrevista
Guebuza defende diplomacia da SADC para Zimbabué ultrapassar crise
- 29-Jun-2007 - 14:24


O Presidente moçambicano, Armando Guebuza, apontou hoje a "diplomacia discreta" da Comunidade de Desenvolvimento da África Austral (SADC) como a forma mais eficaz de os países da região contribuírem positivamente para solucionar a crise vivida no Zimbabué.


Numa entrevista a órgãos de comunicação social moçambicanos, Armando Guebuza considerou que tomadas de posição públicas sobre os acontecimentos no país vizinho apenas teriam como efeito o agravamento da situação.

"A nossa percepção é de que isso [as condenações públicas] não resolveria absolutamente nada; haveria mesmo de fechar todas as portas. Isso é feito em lugar próprio e isso tem que ser feito juntamente com outros Estados, junto do Zimbabué em termos de observações e aconselhamentos".

Recentemente, os líderes dos países da SADC decidiram mandatar o Presidente sul-africano, Thabo Mbeki, para facilitar o diálogo entre Robert Mugabe e os seus opositores no Zimbabué, que atravessa uma grave crise política e económica.

A evolução dos acontecimentos em Harare constitui o principal obstáculo à organização da cimeira entre a União Europeia e África, agendada para a 08 e 09 de Dezembro, em Lisboa, um dos pontos altos da presidência portuguesa dos Vinte e Sete que se inicia no próximo domingo.

A primeira cimeira UE/África, que teve lugar em Abril de 2000 no Cairo, decorreu igualmente durante a presidência portuguesa da UE.

Na entrevista, sensivelmente a meio do seu mandato de cinco anos, o chefe de Estado moçambicano (desde Fevereiro de 2005), manifestou-se confiante no cumprimento das promessas eleitorais, nomeadamente em matéria de redução da pobreza absoluta, que ainda afecta a maioria da população.

O Presidente aludiu ainda a uma mudança de atitude dos seus concidadãos face à resolução dos problemas do país, que antes apresentavam "lamentações e pedidos" mas hoje "exigem meios para solucionar os seus problemas".

"Há profundas mudanças que estão a ocorrer na mentalidade das pessoas (...) a liderança está sendo desafiada a todos os níveis, até que ponto é capaz de fazer uso dessa energia para poder acelerar os processos de desenvolvimento", assegurou Armando Guebuza.


Marque este Artigo nos Marcadores Sociais Lusófonos




Ver Arquivo


 
   
 


 Ligações

 Jornais Comunidades
 
 
         
  Copyright © 2009 Notícias Lusófonas - A Lusofonia aqui em primeira mão | Sobre Nós | Anunciar | Contacte-nos

 edição Portugal em Linha - o portal da Comunidade Lusófona Construção de Sites Algarve por NOVAimagem