Anuncie no Noticias Lusofonas e promova a sua empresa em todo o mundo de lingua portuguesa
           As Notícias do Mundo Lusófono
 Notícias de Angola Notícias do Brasil Notícias de Cabo Verde Notícias da Guiné-Bissau Notícias de Moçambique Notícias de Portugal Notícias de São Tomé e Príncipe Notícias de Timor Leste
Ir para a página inicial de Noticias Lusofonas desde 1997 toda a lusofonia aqui
 Pesquisar
 
          em   
 Notícias

 » Angola
 » Brasil

 » Cabo Verde
 » Guiné-Bissau
 » Moçambique
 » Portugal
 » S. Tomé e Príncipe
 » Timor Leste
 » Comunidades
 » CPLP
 
Informação Empresarial
Anuncie no Notícias Lusófonas e divulgue a sua Empresa em toda a Comunidade Lusófona
 Canais


 » Manchete
 » Opinião
 » Entrevistas
 » Comunicados
 » Coluna do Leitor
 » Bocas Lusófonas
 » Lusófias
 » Alto Hama

 » Ser Europeu

Siga-nos no
Siga o Notícias Lusófonas no Twitter
Receba as nossas Notícias


Quer colocar as Notícias Lusófonas no seu site?
Click Aqui
Add to Google
 Serviços

 » Classificados
 » Meteorologia
 » Postais Virtuais
 » Correio

 » Índice de Negócios
 
Venha tomar um cafezinho connoscoConversas
no
Café Luso
 
  Entrevista
MonteAdriano quer triplicar vendas passando os 50 milhões de euros
- 22-Aug-2007 - 11:54


A MonteAdriano Engenharia e Construção estima mais do que triplicar este ano o volume de negócios em Angola, ultrapassando os 50 milhões de euros, avançou hoje o presidente da empresa.


Em entrevista à agência Lusa, Alípio Monte confessou-se "muito satisfeito" com o dinamismo do mercado angolano, que é actualmente o principal mercado externo da construtora sedeada na Póvoa de Varzim, seguido de Cabo Verde, Roménia, Marrocos e Angola.

A empresa (que resultou da fusão da Sociedade de Empreitadas Adriano com a Monte&Monte) espera manter-se este ano, à semelhança de 2006, no ritmo dos 300 milhões de euros de facturação global anual, com a diferença de que o volume de negócios de origem internacional alcançará os 30 por cento.

"Estamos muito bem implantados e a trabalhar já há algum tempo em Angola [desde 2000], o ano passado facturámos 16 milhões de euros e em 2007 contamos conseguir 50 milhões de euros", estimou Alípio Monte, explicando que para alcançar estes resultados, a empresa deslocou "muito equipamento" para aquele mercado.

Entre 2005 e 2006, precisou o presidente da MonteAdriano Engenharia, a empresa especialista em estradas e infra-estruturas investiu cerca de 3 milhões de euros naquele país.

No ano passado, exemplificou, foi constituída a MonteAdriano Agregados Angola, para desenvolver a actividade de produção e comercialização de inertes naquele país, tendo já para o efeito, em plena laboração, duas centrais de britagem, uma em Huambo e outra em Benguela.

Para Alípio Monte, o mercado angolano é "a única hipótese de sobrevivência" de parte das empresas portuguesas, quer na área da construção civil, quer em qualquer outra área "porque o mercado angolano está apetecível, há muito trabalho".

Até 2010, embora condicionado pelo resultado das eleições angolanas, Alípio Monte acredita que o mercado angolano deverá "continuar a crescer".

"É um país com muitas potencialidades económicas: tem diamantes, tem petróleo e tudo o resto por desenvolver agricultura, minério. Está tudo por explorar", considerou.

Em Angola, trabalham para a MonteAdriano cerca de 250 pessoas, dos quais 25 a 30 são de nacionalidade portuguesa, e os restantes de origem angolana, mas com formação dada pela empresa.

Apostada em levar o seu 'know how' em estradas e infra-estruturas de abastecimento de água e saneamento para o resto do mudo, a MonteAdriano iniciou este ano também operações em Espanha (onde abriram uma sociedade com uma empresa espanhola de Pontevedra) e esperam facturar neste primeiro ano 4 milhões de euros.

"Espanha é um mercado muito complicado e competitivo, mas surgiu-nos a oportunidade e decidimos aproveitá-la", justificou Alípio Monte, acrescentando que a empresa também tem estado a concorrer em obras na Argélia (em consórcio com a Teixeira Duarte).

Até ao fim do ano, esperam ainda crescer na Europa de Leste, aproveitando o facto de já estarem na Roménia e expandindo a sua actividade para os países vizinhos.

"Bulgária deverá ser o próximo destino até ao início de 2008, com a montagem de um estaleiro na capital, em Bucareste", avançou.


Marque este Artigo nos Marcadores Sociais Lusófonos




Ver Arquivo


 
   
 


 Ligações

 Jornais Comunidades
 
 
         
  Copyright © 2009 Notícias Lusófonas - A Lusofonia aqui em primeira mão | Sobre Nós | Anunciar | Contacte-nos

 edição Portugal em Linha - o portal da Comunidade Lusófona Construção de Sites Algarve por NOVAimagem