Anuncie no Noticias Lusofonas e promova a sua empresa em todo o mundo de lingua portuguesa
           As Notícias do Mundo Lusófono
 Notícias de Angola Notícias do Brasil Notícias de Cabo Verde Notícias da Guiné-Bissau Notícias de Moçambique Notícias de Portugal Notícias de São Tomé e Príncipe Notícias de Timor Leste
Ir para a página inicial de Noticias Lusofonas desde 1997 toda a lusofonia aqui
 Pesquisar
 
          em   
 Notícias

 » Angola
 » Brasil

 » Cabo Verde
 » Guiné-Bissau
 » Moçambique
 » Portugal
 » S. Tomé e Príncipe
 » Timor Leste
 » Comunidades
 » CPLP
 
Informação Empresarial
Anuncie no Notícias Lusófonas e divulgue a sua Empresa em toda a Comunidade Lusófona
 Canais


 » Manchete
 » Opinião
 » Entrevistas
 » Comunicados
 » Coluna do Leitor
 » Bocas Lusófonas
 » Lusófias
 » Alto Hama

 » Ser Europeu

Siga-nos no
Siga o Notícias Lusófonas no Twitter
Receba as nossas Notícias


Quer colocar as Notícias Lusófonas no seu site?
Click Aqui
Add to Google
 Serviços

 » Classificados
 » Meteorologia
 » Postais Virtuais
 » Correio

 » Índice de Negócios
 
Venha tomar um cafezinho connoscoConversas
no
Café Luso
 
  Entrevista
Multinacional Shell vai sair do arquipélago e de mais 21 países africanos
- 8-Apr-2010 - 15:20


A petrolífera europeia Shell vai sair de Cabo Verde, tendo colocado à venda a sua empresa no arquipélago e mais 21 outras participações em países africanos, na área da distribuição.


A multinacional holandesa está a apostar sobretudo na exploração e produção petrolífera, desinvestindo nos negócios de distribuição de combustíveis em África.

Esta manhã, em declarações à Rádio Nacional, o presidente da Shell Cabo Verde, Emanuel St`Aubyn, disse que já existem potenciais compradores que poderão vir a adquirir todas estas sucursais africanas no domínio da distribuição.

"Do que nós sabemos até ao momento é que a Shell já recebeu indicações do mercado de que há potenciais interessados para comprar esse negócio num só pacote e a Shell está a analisar as propostas que tem em cima da mesa" disse.

Na mesma entrevista, St`Aubyn garantiu que a venda da Shell Cabo Verde não vai pôr em causa nenhum dos compromissos assumidos pela sucursal, entre os quais a criação da empresa única de logística de combustíveis, em parceria com a petrolífera cabo-verdiana ENACOL e o Estado de Cabo Verde.

"Estamos numa fase muitíssimo adiantada, mas faltam afinar alguns aspectos. Uma vez ajustados esses aspetos entraremos na definição dos calendários de implementação e do espaço necessário para concretizar o projecto" afirmou.

No início desta semana a multinacional Shell divulgou a decisão, que segundo Emanuel St`Aubyn, faz parte dos “esforços para redefinir” o papel da empresa “no mercado global de downstream (refinação, distribuição e venda)".

Além de Cabo Verde, a reestruturação deve atingir as actividades em Marrocos, Argélia, Tunísia, Egito, Costa do Marfim, Burkina Faso, Gana, Togo, Senegal, Mali, Guiné, Quénia, Uganda, Tanzânia, Botswana, Namíbia, Madagáscar, Maurícias e Reunião, mais o negócio de GPL na África do Sul.

As actividades ‘downstream’ na África do Sul não serão afectadas pela revisão de estratégia da empresa.


Marque este Artigo nos Marcadores Sociais Lusófonos




Ver Arquivo


 
   
 


 Ligações

 Jornais Comunidades
 
 
         
  Copyright © 2009 Notícias Lusófonas - A Lusofonia aqui em primeira mão | Sobre Nós | Anunciar | Contacte-nos

 edição Portugal em Linha - o portal da Comunidade Lusófona Construção de Sites Algarve por NOVAimagem