Anuncie no Noticias Lusofonas e promova a sua empresa em todo o mundo de lingua portuguesa
           As Notícias do Mundo Lusófono
 Notícias de Angola Notícias do Brasil Notícias de Cabo Verde Notícias da Guiné-Bissau Notícias de Moçambique Notícias de Portugal Notícias de São Tomé e Príncipe Notícias de Timor Leste
Ir para a página inicial de Noticias Lusofonas desde 1997 toda a lusofonia aqui
 Pesquisar
 
          em   
 Notícias

 » Angola
 » Brasil

 » Cabo Verde
 » Guiné-Bissau
 » Moçambique
 » Portugal
 » S. Tomé e Príncipe
 » Timor Leste
 » Comunidades
 » CPLP
 
Informação Empresarial
Anuncie no Notícias Lusófonas e divulgue a sua Empresa em toda a Comunidade Lusófona
 Canais


 » Manchete
 » Opinião
 » Entrevistas
 » Comunicados
 » Coluna do Leitor
 » Bocas Lusófonas
 » Lusófias
 » Alto Hama

 » Ser Europeu

Siga-nos no
Siga o Notícias Lusófonas no Twitter
Receba as nossas Notícias


Quer colocar as Notícias Lusófonas no seu site?
Click Aqui
Add to Google
 Serviços

 » Classificados
 » Meteorologia
 » Postais Virtuais
 » Correio

 » Índice de Negócios
 
Venha tomar um cafezinho connoscoConversas
no
Café Luso
 
  Entrevista
Tráfico como justificação para elevado número de armas em posse de civis
- 26-Jul-2010 - 14:26


Depois de três anos de intensa campanha de desarmamento da população civil em Angola, a Polícia Nacional aponta para a existência de tráfico de armas no país para justificar o elevado número de armas ainda em posse de civis.


Em entrevista ao Jornal de Angola, o Comissário Chefe da Comissão Nacional para o Desarmamento da População Civil, Paulo de Almeida, argumentou ainda com o facto de as armas utilizadas pelos criminosos e apreendidas pela polícia serem “novas” e não remanescentes da guerra que terminou em 2002.

“Isso preocupa-nos porque não há no país nenhuma entidade privada ou particular que importe armas. É o Estado que importa e as distribui. Alguma fuga se está a registar”, disse Paulo de Almeida.

De acordo com o Comissário Chefe, as últimas acções registadas pela polícia e de cidadãos que vão participar ocorrências à polícia, dão conta do bom estado das armas, com “aspecto novo”.

“Deve haver algum traficante que está a sacar essas armas de alguma unidade”, disse Paulo de Almeida, acrescentando que nas reuniões da polícia as instituições militares e policiais têm sido recomendadas a reforçarem o controlo dos seus armeiros.

Segundo o oficial da polícia, a campanha de desarmamento da população civil, que decorre desde 2008, está a correr de forma satisfatória, mas admitiu ainda haver “um número considerável de armas que está ilegalmente na posse dos cidadãos”.

“Por isso, há toda a necessidade de continuarmos a desenvolver a campanha de desarmamento para podermos atingir os cidadãos que ainda se mostram relutantes a entregar as armas”, frisou.

Paulo de Almeida referiu que diariamente a polícia recolhe mais de dez armas, tendo já recolhido até hoje 80 mil.

A recolha das armas em posse das empresas de segurança privadas, estimadas em 25 mil, é um dos grandes problemas enfrentados pela comissão de desarmamento, dependente da aprovação de uma nova lei das empresas privadas.

“Há procedimentos a ter em conta para apetrechar as empresas de segurança com novas armas e retirarmos as de guerra. Este ano, se conseguirmos aprovar a lei, vamos fazer a substituição das armas”, salientou Paulo de Almeida.

A província de Luanda continua a ser a que regista o maior número de armas em posse de civis, seguida da Huíla, Huambo, Bié e Benguela.

O oficial da polícia referiu, no entanto, que apesar da existência de um considerável número de armas a circular entre a população civil, as acções com a utilização de armas de fogo “diminuíram muito”.

O Comissário Chefe da polícia lembrou que a campanha de desarmamento deve servir também para “moralizar a sociedade, despertar as consciências de que o espírito belicista e a violência são reacções negativas”.

Paulo de Almeida disse que muitas pessoas estão a ser julgadas pela posse ilegal de armas, confirmando a entrada de mais de 200 processos só este ano no tribunal.


Marque este Artigo nos Marcadores Sociais Lusófonos




Ver Arquivo


 
   
 


 Ligações

 Jornais Comunidades
 
 
         
  Copyright © 2009 Notícias Lusófonas - A Lusofonia aqui em primeira mão | Sobre Nós | Anunciar | Contacte-nos

 edição Portugal em Linha - o portal da Comunidade Lusófona Construção de Sites Algarve por NOVAimagem