As Notícias do Mundo Lusófono
 Notícias de Angola Notícias do Brasil Notícias de Cabo Verde Notícias da Guiné-Bissau Notícias de Moçambique Notícias de Portugal Notícias de São Tomé e Príncipe Notícias de Timor Leste
Ir para a página inicial de Noticias Lusofonas desde 1997 director: Norberto Hossi
 Pesquisar
 
          em   
 Notícias

 » Angola
 » Brasil

 » Cabo Verde
 » Guiné-Bissau
 » Moçambique
 » Portugal
 » S. Tomé e Príncipe
 » Timor Leste
 » Comunidades
 » CPLP
 
Informação Empresarial
Anuncie no Notícias Lusófonas e divulgue a sua Empresa em toda a Comunidade Lusófona
 Canais


 » Manchete
 » Opinião
 » Entrevistas
 » Cultura
 » Desporto
 » Comunicados
 » Coluna do Leitor
 » Bocas Lusófonas
 » Lusófias
 » Alto Hama

 » Ser Europeu

Siga-nos no
Siga o Notícias Lusófonas no Twitter
Receba as nossas Notícias


Quer colocar as Notícias Lusófonas no seu site?
Click Aqui
Add to Google
 Serviços

 » Classificados
 » Meteorologia
 » Postais Virtuais
 » Correio

 » Índice de Negócios
 
Venha tomar um cafezinho connoscoConversas
no
Café Luso
 
  Cultura
Durão Barroso defende um novo renascimento nas relações com o Brasil
- 8-Mar-2004 - 17:18

Portugal e o Brasil devem projectar para o futuro um verdadeiro renascimento das suas relações, defendeu hoje o primeiro-ministro, Durão Barroso, na abertura da VII Cimeira Luso-Brasileira, que decorre em Brasília.


"Sem prejuízo dos interesse próprios (...), devemos procurar cimentar esta aliança entre dois países que estão relativamente distantes do ponto de vista geográfico e estão tão próximos em tantas áreas", disse Durão Barroso.

Na sua intervenção, o presidente brasileiro, Luiz Inácio Lula da Silva, pediu o apoio de Portugal para que o Mercosul assine ainda este ano, o acordo de livre comércio com a União Europeia.

"Vivemos um momento altamente favorável para uma relação estratégica entre as duas regiões e por isso contamos com o empenhamento de Portugal para que possamos assinar ainda este ano, o acordo de associação Mercosul/União Europeia", afirmou Lula da Silva.

O presidente brasileiro referiu que "o Brasil e o Mercosul oferecem portas de entrada privilegiadas para a participação de capitais portugueses no processo de integração sul-americano, em particular, por meio de obras de infra- estrutura".

Durão Barroso garantiu ao presidente Lula da Silva que "desde sempre, Portugal tem apoiado essa integração regional" e que o Brasil pode contar com Portugal como um espaço privilegiado para entrar no novo mercado europeu de 450 milhões de consumidores.

Na sua intervenção na abertura da Cimeira Luso- Brasileira, Durão Barroso destacou ainda que se registou um "crescimento assinalável" nas relações económicas entre os dois países e defendeu um maior investimento do Brasil em Portugal.

"É necessário garantir a estabilidade do quadro legislativo", regulatório e das decisões políticas dos dois países com o objectivo de dar confiança ao investimento português no Brasil e brasileiro em Portugal" afirmou Durão Barroso.

A questão dos brasileiros em situação ilegal em Portugal e dos portugueses no Brasil foi igualmente destacada na abertura dos trabalhos da cimeira, com Durão Barroso a garantir que as decisões tomadas para solucionar os problemas "foram boas" e "contribuíram para reforçar a confiança e amizade entre os dois governos e os dois países".

O governo português anunciou que até ao final de 2004, todos os brasileiros em situação irregular em Portugal terão a sua permanência legalizada.

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva agradeceu o empenho de Durão Barroso para resolver o problema, salientando que a questão necessita "de uma solução definitiva".

Durão Barroso e Lula da Silva referiram-se ainda à importância da cooperação política no âmbito da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP) e da responsabilidade de Portugal e Brasil moldarem um futuro para os povos que partilham da história, da língua e da cultura comuns.

"Quando recentemente houve crises em dois países que fazem parte da nossa comunidade, Guiné-Bissau e São Tomé e Príncipe, a leitura que vingou e fez doutrina na Organização das Nações Unidas e na comunidade internacional foi precisamente a dos países da CPLP", sublinhou Durão Barroso.

Portugal é o único país europeu com o qual o Brasil mantém reuniões institucionais regulares ao nível de chefes do Governo.


Marque este Artigo nos Marcadores Sociais Lusófonos




Ver Arquivo


 
   
 


 Ligações

 Jornais Comunidades
 
         
  Copyright © 2009 Notícias Lusófonas - A Lusofonia aqui em primeira mão | Sobre Nós | Anunciar | Contacte-nos

 edição Portugal em Linha - o portal da Comunidade Lusófona Criação e Alojamento de Sites Algarve por NOVAimagem